You are here:  / Destaque / Entrevistas / Cory Kays, o ator norte-americano bate um papo com o Cinema e Pipoca!

Cory Kays, o ator norte-americano bate um papo com o Cinema e Pipoca!

Primeiramente, queremos agradecer a disponibilidade de Cory Kays. Pela segunda vez nos cedeu um bate papo falando sobre a carreira e os planos para o futuro. Prodigy Don’t Say My Name foram os mais citados e, além disso, revela quando fará sua estreia na direção!

Confira a entrevista na íntegra agora!

Entrevista com Cory Kays

Nossa primeira entrevista foi em 2019 e você tinha acabado de lançar Prodigy. Como foi a repercussão do filme?

Cory Kays: Então, na época eu não sabia que Prodigy seria lançado mundialmente! Foi a primeira vez que me vi falando na tela em diferentes idiomas. Além disso, vocês podem até me assistir em português!! 🙂

O que você sente que mudou desde então em relação ao seu atuação?

Cory Kays: Nos meus primeiros filmes eu estava assumindo alguns riscos perigosos com acrobacias. Eu ainda faço isso, mas de maneiras muito mais cuidadosas agora.

Aqui no Brasil, por causa da pandemia e por causa de um presidente totalmente contra a cultura, a produção cinematográfica praticamente acabou. Como o Covid afetou o cinema independente em seu país?

Cory Kays: Por volta do primeiro ano da pandemia não havia muita produção em andamento. Mas fomos voltando lentamente e com muitas restrições. Houve alguns adiamentos, mas as coisas parecem estar voltando.

Você costuma rever seus filmes antigos?

Cory Kays: Eu vejo de vez em quando. Às vezes eu assisto cenas diferentes de filmes anteriores e determino qual método de atuação estava usando para aquela cena em particular. É uma espécie de ‘quebra-cabeças’ particular.

Cena de Ghost Warrior | Scene of Ghost Warrior

Don’t Say My Name é um thriller baseado em fatos reais. Como trabalhar construindo seu personagem neste caso? É mais difícil?

Cory Kays: Pode ser difícil. Parece duas artes diferentes retratando um personagem fictício versus uma pessoa existente. Don’t Say My Name é apenas baseado em fatos reais, ou seja, os personagens são fictícios, mas alguns deles são inspirados em pessoas reais.

Depois de Prodigy, você fez outra ficção científica chamada Drafted 2035. O que você pode dizer sobre o projeto, que é altamente avaliado no IMDB?

Cory Kays: Drafted 2035 foi um filme divertido de filmar. Gostei especificamente das acrobacias e cenas de luta. Também sou perseguido por um helicóptero pelo deserto!

Existem vários filmes seus que serão lançados nos próximos poucos anos. Você estipula um número médio de projetos por ano? Quão você faz essa logística?

Cory Kays: Eu geralmente faço cerca de 3 a 4 filmes por ano. Gosto de ficar ocupado filmando, mas também gosto de me preparar. Então, tento encontrar um equilíbrio para me permitir tempo suficiente para fazer as duas coisas.

Conversamos, em 2019, sobre seu desejo de dirigir filmes. Este ainda não aconteceu. Mas isso vai acontecer no ano que vem?

Cory Kays: Na verdade, vai acontecer no próximo mês!

O que você acha dos filmes de super-heróis? E se você foi convidado, qual você gostaria de jogar?

Cory Kays: Eles geralmente são muito divertidos. Não estou tão atualizado sobre essas estreias, mas se eu fosse convidado, acho que gostaria de um que não tenha sido feito antes. Talvez um dos super-heróis menos conhecidos e ver se eu poderia ajudar a trazê-lo para o nível fantástico.

E quais são os projetos para 2022, 2023, 2024…

Cory Kays: Atualmente estou trabalhando na produção de meu próprio projeto e estou realmente ansioso para compartilhar esses projetos com todos!

cory kays

Cena de Don’t Stay My Name | Scene of Don’t Stay My Name

Próximos filmes de Cory Kays

Antes que você me pergunte, os próximos filmes de Cory Kays são:

  • Primeiramente, Ghost Warrior (que já está completo);
  • Logo depois, Getting Through;
  • Em seguida, Top Secret Crush;
  • Bem como, The Quiet Man;
  • It’s Always Necessary;
  • A Mother’s Will (todos esses em pós-produção).
  • Nesse ínterim, teremos Undefiled (filmando);
  • Posteriormente, Alone in the Night e;
  • Enfim, Pot Dogs (ambos em pré-produção).

Confira outras entrevista do Cinema e Pipoca aqui!


Interview Cory Kays

Our first interview was in 2019 and you had just released ‘Prodigy’. How was the film’s repercussion? 

At the time I didn’t know Prodigy would go on to release worldwide! It was my first time seeing myself speak on screen in different languages, you can even watch it in Portuguese 🙂

What do you feel has changed since then in relation to your performance? 

In my first few films I was taking some dangerous risks in stunts which I still do but in much more careful ways now. 

Here in Brazil, because of the pandemic and because of a president who is totally against culture, film production has practically ended. How has Covid affected independent cinema in your country?

Through about the first year or so of the pandemic, there wasn’t much production going on at all. It slowly began again with many restrictions. There were quite a few postponements at one time but things seem to be picking back up now. 

Do you often review your old movies? 

I do from time to time. Sometimes I will watch different scenes from past movies and determine which method of acting or technique I was using for that particular scene. It’s kind of my version of doing a jigsaw puzzle.

Don’t Say My Name is a thriller based on real events. How to work building your character in this case? It’s harder?

It can be. It almost feels like two different arts portraying a fictional character vs portraying an existing person. In ‘Don’t Say My Name’ the film is based on true events, the characters are fictional, but some of them are inspired by real people. 

After Prodigy, you made another sci-fi, called Drafted 2035. What can you say about the project, which is highly rated on IMDB?

Drafted 2035 was a fun movie to shoot. I specifically enjoyed the stunts and fight scenes. I also get chased by a helicopter through the desert!

Prêmio de Melhor Herói no Blast Film Festival | Best Hero Award Genre Blast Film Festival

There are several films of yours that will be released in the next few years. Do you stipulate an average number of projects per year? How do you do this logistics?

I generally shoot around 3-4 films per year. I enjoy staying busy filming, but I also like to prepare. So I try to find a balance to allow myself enough time to do both. 

We talked, back in 2019, about your desire to direct films. That hasn’t happened yet. But will that happen next year?

It will actually happen next month!

What do you think of superhero movies? And if you were invited, which one would you like to play?

They are usually pretty entertaining, I’m not as up to date on them as most, but if I were invited to portray one I think I’d like to play one that hasn’t been done before. Maybe one of the lesser known superheroes and see if I could help bring them up to the go-to Halloween costume level. 

And what are the projects for 2022, 2023, 2024…

I’m currently working on producing my own content and am really looking forward to sharing these projects with everyone!

Enfim, gostaria de saber se já viram algum filme de Cory Kays! Comente com a gente.

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas