You are here:  / Especial CP / ARNOLD SCHWARZENEGGER – VIDA E OBRA

ARNOLD SCHWARZENEGGER – VIDA E OBRA

Arnold Alois Schwarzenegger nasceu na Áustria em 30 de julho de 1947, era filho dos rigorosos e extremamente católicos Gustav Schwarzenegger e Aurelia Jadrny. Foi apresentado para o mundo do fisiculturismo quando tinha 15 anos e daí por diante, não parou mais. Em 1965, Kurt Murnul, campeão do esporte o levou para treinar na União Atlética em Graz e em 1968, se alista ao exército. Aos 18 anos, Arnold levou o prêmio de Mister Mundo de fisiculturismo, sem contar as sete vezes que faturou o Mr. Olympia.

Após tantos desafios e com os bolsos vazios, resolve rumar outros caminhos e estrela o filme ‘Hércules em Nova York’ (1970), ainda usando o nome de Arnold Strong. Seu sotaque é tão carregado que, houve a necessidade de dublarem sua voz no corte final. Em 1973, trabalha com ninguém menos que Robert Altman em ‘O Perigoso Adeus’ e leva o Globo de Ouro por ‘O Guarda-Costas’ (1976).

No ano seguinte ele participa do documentário dramatizado sobre fisiculturismo, chamado ‘Pulping Iron’, aumentando assim, sua visibilidade na indústria cinematográfica. Após dois anos volta ao lado de Kirk Douglas com ‘Cactus Jack, O Vilão’, mas foi em 1982 que sua carreira realmente explodiu com o filme baseado na obra de Robert E. Howard, intitulado ‘Conan – O Bárbaro’, que foi sucesso de público e crítica, ao contrário da sequência ‘Conan – O Destruidor’ de 1984.

arnold Schwarzenegger
James Cameron chamou o astro de ação, para seu mais novo projeto ‘O Exterminador do Futuro’ e eis que T-800 nascia e uma das maiores ficções científicas do cinema de todos os tempos ganhava as telonas. ‘Comando para Matar’ é o filme de ‘exército de um homem só’ que bombava no cinema daquela época, e ainda hoje é visto com carinho pelos fãs do ator.

Com outra adaptação de um conto de Robert E. Howard, ‘Guerreiros de Fogo’ afundou nas bilheterias e nas críticas, como uma cópia mal feita de Conan. E eis que uma leva de novos sucessos com a fórmula ação + explosão + shwarza surgia, como ‘Jogo Bruto’ (1986), o inesquecível ‘O Predador’ (1987), ‘O Sobrevivente’ (1987), tirado da obra de Stephen King, a comédia ‘Irmãos Gêmeos’ (1988), ‘O Vingador do Futuro’ (1990), baseado na obra de Philip K. Dick e que rendeu ao astro 10 milhões de dólares de contrato, mais 15% da renda bruta do filme.

arnold Schwarzenegger
A fórmula da comédia funcionou novamente com ‘Um Tira no Jardim de Infância’ (1990), dirigido pelo sempre competente Ivan Reitman e no ano seguinte voltou ao papel de T-800 em O Exterminador do Futuro 2 – O Julgamento Final, e vê esta sequencia faturar a inacreditável quantia de 519 milhões de dólares.

Teve uma experiência interessante como diretor em um episódio da série ‘Tales from the Crypt’ (1990) e no telefilme de 1992 ‘Christmas in Connecticut’. Repetiu a parceria com Cameron pela terceira vez em ‘True Lies’, que brincava com os estereótipos dos heróis da ação, não sem antes ser coroado como pela National Association of Theatre Owners como “Estrela Internacional da Década”.

Ganhou outra indicação ao Globo de Ouro por ‘Júnior’, dirigido por Ivan Reitman e co-estrelado por Danny DeVito. Mas foi em 1997, com o horroroso ‘Batman e Robin’, que sua carreira entraria em total decadência.

Voltaria apenas dois anos depois com outro deprimente projeto pós-apocalíptico intitulado ‘Fim dos Dias’, com a ficção ‘6º Dia’ e a ação ‘Efeito Colateral’ (2002), sendo que nenhum destes emplacou nas bilheterias.

arnold Schwarzenegger
Então, depois disto, qual seria a saída mais óbvia? Ressuscitar seu personagem mais icônico… Em 2003, T-800 voltaria em ‘O Exterminador do Futuro 3 – A Rebelião das Máquinas’ e faturaria 150 milhões de dólares no mundo todo.

Arnold Schwarzenegger se tornaria governador da Califórnia e daria outra parada em sua carreira cinematográfica, retornando apenas em 2010, com a rápida participação em ‘Os Mercenários’ e em 2012, com muito mais tempo para explodir tudo na continuação. Seu último projeto lançado foi ‘O Último Desafio’, onde contracenou com Rodrigo Santoro e fará outra dobradinha com Stallone em ‘The Tomb’, programado para estrear também este ano!

Dentre os astros brucutus da ação, Shwarza é o mais talentoso? É o mais carismático? Comentem conosco!

Comente via Facebook

Comentários

5 COMMENTS

  • Cara Schwarzenegger é lenda.

    Tudo bem que ele teve uma fase ruim no cinema mas é só pular isso e rever os clássicos rsrs.

    Acho que o único que chega mais perto dele é o Stallone com seus sensacionais Rambo e Rocky, agora o resto meu amigo é resto.

    Arnold Rules!

  • Ok, boa resenha e tudo mais, mas tem coisa errada aí
    True Lies nao brinca com estereotipos de heroi de ação, voce confundiu esse filme onde ele é um Espião, com Meu Ultimo Grande Heroi o qual voce nem citou aliás , onde ele é Jack e o garoto que adora ver ele no cinema entra nos filmes

    • Como não brinca? É o próprio Schwarza e James Cameron, exagerando todos os estereótipos de filmes de ação e de espionagem. Podes crer que não há nada de errado nesta citação! Mas obrigado pela dica!

  • Blogueiros Do Brasil (@BlogsBrasil)

    Orgulhosamente programei uma ‘chamada’ para este ótimo artigo no site agregador de conteúdo dos Blogueiros do Brasil (( http://omelhordos.blogueirosdobrasil.com/ )).

    Será publicado em 15/05/2013 , no decorrer do dia.

    IMPORTANTE : As visitas aparecerão no
    Google Analytics e em outras ferramentas
    similares como originadas na URL
    http://ads.tt/ .

    Abraços cordiais.

  • Já vários filmes dele e confesso que na maioria sempre valeu a pena. É o tipo de cinema de ação pipoca de qualidade, entrega exatamente o que promete: muita ação, porrada e até mesmo um pouco de humor. O Último Desafio é um filme muito legal. Até escrevi sobre ele no meu blog. E só uma observação, acho que True Lies e O Último Grande Herói tem propostas parecidas no sentido de brincar com elementos do próprio cinema em si.
    Abraço e parabéns pelo post, muito legal.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca