You are here:  / Destaque / Entrevistas / Release / Altamira, novo projeto de Ivan Mizanzuk
altamira

Altamira, novo projeto de Ivan Mizanzuk

No final da década de 1980, houve uma série de crimes brutais ocorridos contra meninos de 8 a 14 anos. Isso ocorreu no interior do Pará e chocou o Brasil. A história ficou conhecida como “o caso dos meninos emasculados em Altamira”.

Sequestros, mortes de crianças, rituais macabros e tráfico de órgãos nortearam a investigação policial. Mas houveram inúmeras controvérsias na época.

Altamira: 5ª temporada do Projeto Humanos

E este é o tema que Ivan Mizanzuk se debruça na 5ª temporada do Projeto Humanos. Altamira estreia hoje (07) no Globoplay e em todas as plataformas de áudio. Portanto, a partir de uma minuciosa pesquisa, Mizanzuk aponta todo o complexo contexto político, social e econômico da região, que influenciou as investigações e os rumos do caso na época.  

Em coletiva, onde o Cinema e Pipoca participou, o autor entende que “em Altamira os recortes serão outros. Mas uma chave que norteia a leitura deste e do Caso Evandro é o pânico moral. Se é a resposta em Altamira, honestamente não sei dizer. Esta temporada é muito mais complexa. Há a particularidade da região, um maior número de vítimas e uma péssima documentação. O Caso Evandro é bem documentado se comparado com este”. 

 Até o momento, são três anos de estudo e pesquisa criteriosos e exaustivos.

O Projeto Humanos tem o privilégio do tempo. Minha equipe está há um ano neste caso e eu estou a mais. Então, o resultado é mais aprofundado. Mas não dá para dizer se tudo isso terá consequências na vida das pessoas“, relata.

altamira

Crédito: Globo/ Sergio Zalis

Como surgiu a ideia deste caso?

O caso chamou a atenção de Mizanzuk quando estava produzindo O Caso Evandro. A princípio porque haviam algumas semelhanças entre as histórias. Eram suspeitas de rituais macabros em circunstâncias parecidas e em períodos muito próximos. “Enquanto pesquisava a história de Guaratuba, me surpreendi ao identificar uma suspeita envolvida no caso de Altamira e que estava sendo relacionada à eventuais rituais religiosos para matar meninos no Norte do país. Eu, claro, quis verificar como era realmente essa história“, completa.

Confira mais resenhas aqui!

Primeiro episódio do podcast Altamira

Altamira se passa em outubro de 1992. Um menino de 13 anos é encontrado morto e com uma marca em comum com várias outras vítimas que se acumulavam na cidade desde 1989. O que estaria acontecendo? Com episódios semanais, a nova temporada do podcast Projeto Humanos, segue o formato de storytelling.

O diferencial nesta montagem é que já li o processo inteiro com uma equipe. Publicamos um episódio já sabendo o que vai acontecer. Será uma linha mais reta e sem tantas idas e vindas no tempo, ao contrário do Caso Evandro”, explica. E ainda relata que “quanto ao número de episódios, não posso prometer, mas será menos de 36 episódios e mais de 5 ou 6″.

E está disponível no Globoplay e em outras plataformas de áudio – clique aqui para ouvir o primeiro episódio. A cada semana, os episódios irão abrir novas perspectivas e revelações surpreendentes relacionadas à investigação.   

O seriado Altamira no Globoplay

altamira

Crédito: Globo/ Sergio Zalis

Sobre a série no Globoplay, Ivan ainda não tem informações. “Assim que tivermos essa conversa, vocês serão os primeiros a saberem“, diz.

O que teremos depois de Altamira?

Perguntado sobre o futuro de sua carreira, Ivan confessa que não sabe. “Quero continuar pautando histórias reais, mas não sobre crimes. Casos que beiram o sobrenatural, como chupacabras, bem como o ET de Varginha e etc. Me interesso por isso, pelas leis da física sendo burladas e etc. Mas como fazer isso ficar legal? Precisaria de testes. Além disso, seria maravilhoso fazer um True Detective em podcast. Sou fã de ideias nesse sentido. Ouvia Black Tapes, The Message e outros. E não seria má ideia partir pra comédia romântica. As possibilidades são muitas e quero testar todas“.

Os podcasts podem ajudar o jornalismo?

Cinema e Pipoca fez o seguinte questionamento para Ivan: O que acha que podemos fazer para nos aproximarmos ainda mais da população. Visto que há uma onda de protesto e até atos de violência contra alguns de nossos companheiros de trabalho? Os podcasts jornalísticos podem ajudar?

Gentilmente, Ivan apontou que “é uma questão de contexto. Esse movimento não é novo e nem sei se passa. Estou distante das redações e não preciso publicar uma matéria todo dia. Por isso, dá para fazer um longo trabalho de convencimento. Então são caminhos e desafios diferentes. O que digo é que meu trabalho é bem cansativo e recompensador. Pois, primeiramente, a pessoa tem medo de falar. Mas após criarmos a confiança e ela ver tudo pronto, é só agradecimento“.

Enfim, o que está esperando para conferir este incrível trabalho jornalístico?

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas