You are here:  / Entrevistas / Entrevista com a roteirista da webserie brasileira Red

Entrevista com a roteirista da webserie brasileira Red

A webserie brasileira Red, é um daqueles projetos onde o espectador assiste ao primeiro episódio e depois já está viciado. A primeira temporada foi lançada em 2014 e contou com 8 episódios (a 2ª temporada teve 8 episódios e a 3ª, 10) e conta a história de duas atrizes que se conhecem durante as filmagens de um curta-metragem e acabam levando o relacionamento visto na ficção, para a realidade.

Red fez tanto sucesso que já vai para sua 4ª temporada. As gravações começam no próximo dia 21 e vão até o final de agosto, ou seja, logo mais poderemos ver o desenrolar da história de Mel e Liz, que são vividas pelas atrizes Luciana Bollina e Ana Paula Lima. A webserie é escrita por Germana Belo e Viv Schiller e dirigida pelo Fernando Belo.

O Cinema e Pipoca teve o prazer de bater um papo com Germana Belo, roteirista da webserie e você confere tudo agora!

Cinema e Pipoca: Gostaria de saber, em primeiro lugar, quão atrasado vocês acreditam que o Brasil esteja quando o assunto é a discussão sobre a questão de orientação sexual, identidade de gênero e etc.?

Germana Belo: Comparando com países como os Estados Unidos e alguns da Europa, por exemplo, acredito que bastante, porém, hoje, existe um movimento grande e crescente nesse sentido no país e vejo essa discussão cada dia mais presente na nossa rotina.

CP: Como surgiu a ideia para RED? Ela sempre foi pensada para ser uma webserie?

GB: Sim, a idéia sempre foi fazer um produto para a web. Eu e a Vivian vínhamos conversando sobre a possibilidade de fazer algo do tipo e com a mobilização em torno do casal Clara e Marina, da novela “Em Família”, na época, percebemos que tínhamos um grande público em potencial para o que queríamos oferecer e um momento interessante para isso. Eu conversei sobre a idéia com o Fernando e ele topou dirigir e produzir com a gente.

webserie brasileira Red

CP: Vocês esperavam uma repercussão internacional tão forte?

GB: Nós imaginávamos que conseguiríamos chamar alguma atenção internacional, mas o retorno que tivemos superou nossas expectativas.

CP: Em relação as 3 temporadas que já estão disponíveis, quais foram as principais dificuldades para tirá-las do papel?

GB: A dificuldade é sempre financeira. Existe a vontade de fazer, o engajamento de todos os envolvidos, mas a falta de recursos dificulta muito a realização.

CP: Como foi o processo de seleção das protagonistas para a webserie brasileira Red? E como se deu a preparação delas para os papeis?

GB: A Luciana Bollina é amiga do Fernando de longa data, foi ele quem sugeriu o nome e, desde o início, eu e a Vivian acreditamos que ela seria perfeita para o papel. Eu conhecia a Ana Paula Lima e a convidei para fazer o teste para Liz. Assim como a Luciana, achávamos que ela seria a escolha ideal e também era nossa primeira opção. Não houve muita preparação quando iniciamos porque a primeira temporada foi feita em um espaço de tempo muito curto e com quase nenhum recurso. Por sorte, as duas são profissionais muito competentes e mesmo nessas condições adversas conseguiram, com a direção também muito competente do Fernando, fazer a coisa funcionar e ter um bom resultado.

CP: A 4ª temporada chegará em breve. Ela contará com quantos episódios e tem estreia prevista para qual data?

GB: A 4a temporada terá 10 episódios, assim como a 3a. A idéia é manter esse padrão daqui para frente. As gravações acontecerão no Rio, entre julho e agosto. A estreia está prevista para 2018, mas ainda não temos uma data.

CP: O que o público pode esperar desta vez para Mel e Liz?

GB: Na 4a temporada, o público verá a evolução do relacionamento das duas, a medida que as coisas ficam mais sérias entre elas.

webserie brasileira Red

CP: Uma campanha no Catarse é melhor do que tentar financiamento por um edital?

GB: São caminhos bem diferentes. Mas até por conta da natureza do projeto, que sempre se pretendeu colaborativo, temos optado pelo financiamento coletivo.

CP: Tem novos projetos para o futuro? Poderia comentar um pouco sobre eles?

GB: Recentemente, escrevi dois episódios para uma websérie chamada Sui Generis, uma co-produção Brasil-Nova Zelândia, que está em pós-produção no momento. Também estou finalizando o roteiro de um longa em parceria. Além disso, continuar realizando produções independentes com esse grupo de profissionais que se formou a partir da série é uma possibilidade para os próximos anos. Nós gostamos muito de trabalhar juntos e temos vontade de contar outras histórias além de RED.

Se interessou pela webserie brasileira Red? Então acesse o link abaixo e confira todos os episódios completos!

Link com as 3 temporadas!

Confira outras entrevistas feitas pelo Cinema e Pipoca!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas