You are here:  / Críticas / V de Vingança está longe de ser um simples blockbuster

V de Vingança está longe de ser um simples blockbuster

Larry e Andy Wachowski produzem V de Vingança, tirado das HQs do mestre Allan Moore e, portanto, é uma das adaptações mais influentes e críticas do ano.

Conta a história de um mundo totalmente dominado por um regime totalitário. O governo abomina homossexuais e negros, obrigando os moradores a concordar com regras totalmente discutíveis. Além disso, fazem experiências em humanos. Nesse caos, um cidadão vestido de máscara, chapéu e capa, está disposto a enfrentar e arrancar o mal desta sociedade.V de Vingança

Favorecidos pela ótima escolha dos atores Hugo Weaving (Matrix) e Natalie Portman (Cisne Negro), V de Vingança passa longe de ser mero blockbuster.

Pode não ser 100% fiel aos quadrinhos, mas mostra respeito ao produto original, nos levando a uma viagem cheia de ação, simbolismos e luta pela liberdade. A direção segura de James McTeigue também ajuda nesta ‘receita’.

As batalhas intensas e otimamente coreografadas, bem como os efeitos especiais, dão conta do recado. Soma-se também a trilha sonora certeira que compõe grande parte desse sucesso.

A duração se alonga um pouco, contudo não atrapalha a bela performance num âmbito geral. V de Vingança pode ser visto como drama, ação, aventura política ou, simplesmente, como filme-pipoca. De qualquer maneira, Larry e Andy capturam o próprio amadurecimento atrás das câmeras.

NOTA: 8,5
ORÇAMENTO: 50 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas