You are here:  / Críticas / UM SONHO POSSÍVEL

UM SONHO POSSÍVEL

cinecartografo.files.wordpress.com

 

Histórias de pessoas pobres e marginalizadas que conseguem, de alguma forma, vencer os obstáculos e transformar a própria vida em algo melhor, já renderam ótimas produções e também filmes medíocres.
Talvez a fórmula já esteja gasta, mas o fato é que os membros da Academia veneram este tipo de roteiro e só assim para compreender ‘Um Sonho Possível’ na categoria principal do Oscar 2010.

A película está longe de ser péssima, mas é tudo tão ensaiadinho e pontuado, que a naturalidade foge de vista. O jovem estreante Quinton Aaron carrega as outras atuações nas costas e deixa Sandra Bullock (‘Miss Simpatia’) no chinelo – ela, aliás não merecia a estatueta de Melhor Atriz em hipótese alguma -, seu Michael Oher tem carisma e mescla muitíssimo bem sequências mais densas e outras mais sutis.

A Leigh Anne Touhy de Bullock é uma megera que passou a vida toda apontando o dedo para os necessitados, mas que, de uma hora para outra, teve seus conceitos absolutamente mudados. Isso incomoda, pois o diretor e roteirista John Lee Hancock faz uma salada de situações e dramas pessoais e não dá boa dinâmica, nem tempo para sua obra ganhar força.

A primeira imagem é o de uma promotora investigando algo na vida de Michael Oher. Daí, voltamos dois anos, período onde Oher foi aceito na escola Wingate, não sem antes os professores e diretores criarem certa resistência pelo novato. Até que numa noite, uma mulher vê o jovem perambulando pelas ruas frias. Ela é Leigh Anne e o leva para casa. Dali em diante começará uma relação forte de mãe e filho.

É literalmente difícil entender o porque de insistirem neste irrisório sonho americano, mas para o bem ou para o mal, a produção arrecadou mais de 200 milhões nos Estados Unidos e alavancou de vez a carreira da eterna ‘aprendiz de comediante’ Sandra Bullock, que foi a primeira protagonista feminina a faturar toda essa grana num único filme. Parabéns para ela!

Título Original: The Blind Side
Ano Lançamento: 2009 (EUA)
Dir.: John Lee Hancock
Elenco: Sandra Bullock, Tim McGraw, Quinton Aaron, Jae Head, Lily Collins, Kathy Bates

ORÇAMENTO: 29 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

3 COMMENTS

  • Concordo ctg vi o filme e não achei nada de especial, mais uma historia do bonito sonho americano, a interpretação de Sandra não está mal, mas para ganhar o oscar…. so mesmo em hollywood.

  • Não sei pq, mas sinto que esse filme deve ser tão chatinho….

  • Desculpem,mas voces erraram feio na critica,e nao devem gostar da Sandrinha,né? nao é possivel. Ela oi ótima,o filme é bonito e sensivel,uma ótima historia,bons atores,e a ótima Sandra Bullock,que mereceu sim,a estatueta! Assistam de novo,e façam uma coisa melhor depois. Obs: gosto do site,e das criticas,mas essa deixou a desejar.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas