You are here:  / Top CP / TOP CP – 10 MELHORES FILMES SOBRE BOXE

TOP CP – 10 MELHORES FILMES SOBRE BOXE

Com a chegada de ‘Ajuste de Contas’ nos cinemas nacionais, trazendo ninguém menos que Stallone e De Niro para dentro do ringue, nada mais justo do que prestarmos uma homenagem a este esporte tão intenso e que já serviu de inspiração para tantos filmes excelentes. Mais um listão do Cinema e Pipoca para vocês!

– REQUIÉM PARA UM LUTADOR (1962)

Ao contrário do mundo glamouroso visto em diversas obras, o diretor Ralph Nelson preferiu mostrar as agruras que permeiam o boxe – assim como qualquer outro esporte. Anthony Quinn é o dono do filme e mescla drama, desespero e pitadas de esperança muitíssimo bem. Pena que não é tão reconhecido quanto deveria.

ROCKY – UM LUTADOR (1976)

Escrito (em menos de uma semana) e estrelado por um desconhecido Sylvester Stallone, Rocky não só revolucionou o gênero, como também deu aos norte-americanos um novo herói. Tudo é perfeito, desde a trilha sonora, passando pelo treinamento, até chegar no apogeu que é a luta com Apollo Creed. Venceu os prêmios de Melhor Filme e Direção com total louvor.

– O CAMPEÃO (1979)

Jon Voight interpreta com maestria um ex-lutador de boxe entregue aos vícios do álcool. Separado e com um filho para criar, ele terá que enfrentar seus próprios demônios e redimir-se. A química entre Voight e o garotinho Rick Schoroder é impecável.

– TOURO INDOMÁVEL (1980)

Só mesmo o tempo para apagar alguns erros. ‘Touro Indomável’ é uma das obras primas da carreira de Scorsese, que só viria a faturar um Oscar de Melhor Filme anos depois com ‘Os Infiltrados’. A crueza de sua câmera em preto e branco é o apoio que Robert De Niro necessita para moldar o violento e destemperado boxeador Jake LaMotta. Mesmo assim, De Niro levou o prêmio de Melhor Ator e Joe Pesci foi indicado a ator coadjuvante.

– ALI (2001)

Michael Mann e sua câmera documental passeiam entre as alegrias e tristezas, vitórias e derrotas do maior pugilista de todos os tempos, Muhammad Ali. Foi uma das principais, senão a principal, celebridade esportiva dos anos 60, pois além da ótima desenvoltura fora dos ringues, ainda tinha ‘pulso firme’ para peitar o governo e recusar-se a lutar no Vietnã. Will Smith concorreu ao Oscar pelo papel principal.

– O IMBATÍVEL (2002)

Por incrível que possa parecer, ‘O Imbatível’ traz boas atuações de Wesley Snipes e Ving Rhames. Pode não ter o mesmo impacto que ‘Rocky – Um Lutador’, por exemplo, mas diverte e emociona com um roteiro simples comandado por Walter Hill. O campeão de boxe Chambers é preso e na prisão conhece Hutchen, um lutador invencível dentro daquele local.

MENINA DE OURO (2004)

O maior diretor em atividade de Hollywood, Clint Eastwood faz o que sabe de melhor: emocionar. Ele dribla os vários clichês do gênero, coloca uma mulher como protagonista e consegue pontuar diversos outros temas que não valem ser mencionados aqui. Todos estão maravilhosos em suas atuações, tanto que Hilary Swanky e Morgan Freeman levaram os prêmios de Melhor Atriz e Ator Coadjuvante, respectivamente, além do de Melhor Diretor e Filme. Obra prima.

– A LUTA PELA ESPERANÇA (2005)

‘A Luta pela Esperança’ é um filme baseado em fatos reais que concorreu a 3 Oscares. Conta com um elenco de peso, com nomes como Russell Crowe, Paul Giamatti e Renne Zellweger, além de Ron Howard como diretor. Jimmy era um boxeador que após diversas derrotas vai trabalhar como estivador. Um cancelamento de última hora dá a chance dele voltar a ativa e ele faz jus a todo seu talento.

TYSON (2008)

Documentário dirigido por James Toback com muita propriedade. Com sequencias antológicas de suas lutas e narrações em off bastante pontuais, ‘Tyson’ é uma mostra da força dele dentro dos ringues e do desequilíbrio emocional que sempre o acompanhou.

O VENCEDOR (2010)

O filme não é perfeito e tem muitos altos e baixos, mas a interpretação do magérrimo Christian Bale e da impressionante Melissa Leo são fora do comum, tanto que faturaram os Oscares de Melhor Ator e Atriz Coadjuvantes respectivamente. David O. Russell entende do gênero dramático, mas por vezes exagera no tom. Bom filme, mas não excelente.

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca