You are here:  / Críticas / STREET FIGHTER – A LENDA DE CHUN-LI

STREET FIGHTER – A LENDA DE CHUN-LI

img29.imageshack.us

 

Antes da estréia, todos diziam que ‘Street Fighter – A Lenda de Chun-Li’ seria sério concorrente a pior filme do ano, juntamente com ‘Dragonball – Evolution’. E realmente estavam certos, pois é dificílimo escolher entre Kristin Kreuk (do seriado ‘Smalville’) e Justin Chatwin como o pior protagonista ou Andrzej Bartkowiak (‘Doom – A Porta do Inferno’) ou James Wong, como pior diretor.

Mas existe outra comparação óbvia: qual a versão mais horrendo de ‘Street Fighter’ para as telonas, esta ou a de 1994, com Van Damme? Honestamente não sei dizer, pois as duas são vergonhosas e feitas sem qualquer conhecimento de causa dos profissionais envolvidos.

O erro aqui, começa na concepção dos personagens, pois o Bison de Neal McDonough (‘O Traidor’), consegue ser pior que o de Raul Julia, Balrog (ganhando os traços de Michael C. Duncan) nunca usa suas habilidades de boxeador e é lento feito Steven Seagal e Nash de Chris Klein (‘American Pie’) é lotado de caras e bocas e frases de efeito do tipo: “eu amo este trabalho”.

Ao ter seu pai sequestrado por Bison e Balrog, Chin Li parte para o Ocidente à procura de Gen, para treinar artes marciais e vingar o patriarca. Em outro ponto, o policial Nash investiga as ações da Shadaloo – organização comandada pelo chefão final. Daí é questão de tempo para termos Balrog vs. Gen e Chun Li vs. Vega (e sua máscara vergonhosa).

Se ‘Doom’ já era fraco, Bartkowiak prova a todos que falta de talento e criatividade não tem limites e que picaretas em Hollywood existem aos montes. No fim, há uma ponta para a continuação, mas com números tão pífios nas bilheterias e críticas tão negativas, só mesmo um ‘reboot’ para recomeçarem a saga. Mas espero que esta minha ideia não passe pelas cabeças dos produtores por lá.

Título Original: Street Fighter: The Legend of Chun-Li
Ano Lançamento: 2009 (EUA / Canadá / Índia / Japão)
Dir.: Andrzej Bartkowiak
Elenco: Kristin Kreuk, Chris Klein, Neal McDonough, Robin Shou, Moon Bloodgood, Michael Clarke Duncan

ORÇAMENTO: 50 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

7 COMMENTS

  • Cara, concordo plenamente contigo, Street Fighter não tem sorte no ciema…

    Ah, e DragonBall… PORCARIA!

    Quando puder…
    coisasdnerd.blogspot.com

  • Olá, Eder!

    Que pena que o filme seja tão ruim assim! Para mim, seria uma forma de matar a saudades de ver Kristin Kreuk após sua saída de Smallville.

    Acredito que a melhor versão de Street Fighter que tenha sido produzida foi uma minissérie em desenho animado, que era uma história séria e contada de forma interessante. Lembro de tê-la assistido na TV, muitos anos atrás.

    Um abraço!

  • Era Street Fighter Victory. Passava no SBT de manhã. Um desenho sensacional!

  • É daqueles filmes que eu faço questão de não ver

  • Quem tem os direitos de Street Fighter tem q apanhar de pau-mole na cara meu!
    Deixar Hollywood filmar filmes é catastrófico, só fazem coisas que tenham explosão e cenas clichês, é uma vergonha!

  • A melhor versão de street fighter é aquele vídeo do youtube que mostra eles como estão hoje. Uma comédia, procurem que vale a pena!

    Na verdade, eu acho que o filme de Tekken vai ser bom, sei lá, parece melhor pelas críticas internacionais.
    Enfim, a pergunta que não quer calar (pela minha boca): – Quando farão outro filme do Mortal Kombat!!!

  • haushauhsuahus
    Realmente, hoje em dia os filmes baseados em games estão f*da
    mas um filme bom desse estilo serviria como divisor de águas. Algo como se eu fosse você, que tirou o rótulo de 'cinema podre' que o Brasil costumava ter. Enfim
    valeu pelo comentário.
    Ps. Mortal Kombat passou hoje na tv xP

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas