You are here:  / Críticas / Destaque / Trailers / O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel, o início promissor da trilogia

O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel, o início promissor da trilogia

Estávamos em 2001 quando um certo diretor chamado Peter Jackson, que tinha em sua filmografia os trashs Náusea Total e Fome Animal e o suspense com um orçamento um pouco maior Os Espíritos, estrelado por Michael J. Fox, comandou a primeira parte do épico fantástico escrito por J.R.R. Tolkien, ou seja, O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel.

Ao revê-lo agora, 15 anos depois da estreia, noto o cuidado dos envolvidos para cada detalhe da trama, principalmente porque apesar das quase três horas de duração, o roteiro é bastante coeso e não cria as famosas ‘barrigas’. Sem contar a perspicácia do diretor em levar as filmagens para Nova Zelândia, pois além de ser mais barato, tem paisagens que nenhum efeito especial conseguiria criar.

E como fazer um filme tão grandioso quanto este, sem uma estrela no elenco? Provavelmente Jackson tem excelente lábia, ama o livro e, com isso, convenceu não só o estúdio a desembolsar uma quantia de cerca de 300 milhões de dólares, como também os atores e atrizes a entrarem dentro de seus personagens durante os 15 meses de gravação – a trilogia foi feita de uma vez.

E para quem joga RPG será um deleite, pois existe todo o tipo de raça (cada uma com suas devidas habilidades), reviravoltas interessantes, um sem número de locações – montanhas geladas, florestas magníficas, campos abertos e etc. – e o ganho de experiência dos personagens conforme cada batalha.

É fato que alguns efeitos especiais de O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel estão um pouco datados, e isso fica nítido na sequência das Minas de Moria, mas nada disso tira o encanto deste início tão acertado de uma obra que parecia infilmável. Agora é correr, pegar a pipoca e o refrigerante, sentar no sofá e acompanhar a segunda parte desta deliciosa aventura.

Sinopse de O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel:

Após receber um anel de presente de seu tio Bilbo, Frodo assume a função de aniquilar o objeto antes que caia em mãos erradas. Outros 8 heróis o seguirão na jornada, mas deverão ser fortes para não caírem em tentação e roubarem o anel para si. Orcs, demônios e outros seres farão de tudo para roubá-lo.

Título Original: The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring
Ano Lançamento:2001 (Nova Zelândia)
Dir: Peter Jackson
Elenco: Elijah Wood, Ian McKellen, Liv Tyler, Viggo Mortensen, Sean Astin, Cate Blanchett, John Rhys-Davies, Billy Boyd, Dominic Monaghan, Orlando Bloom, Christopher Lee,
Hugo Weaving, Sean Bean, Ian Holm, Andy Serkis

ORÇAMENTO: 90 Milhões de Dólares
NOTA: 8,0

Por Éder de Oliveira

Confira outras críticas do Cinema e Pipoca!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca