You are here:  / Críticas / REQUIÉM PARA UM SONHO

REQUIÉM PARA UM SONHO

www.adorocinema.com.brApós os créditos finais de ‘Requiém para um Sonho’ subirem, o espectador se sente verdadeiramente nocauteado, pois a visão do diretor Darren Aranofsky (‘Fonte da Vida’) é tão pessimista e realista que chocam. Numa profusão de sentimentos dúbios e supérfluos, percebemos o quanto somos alienados por meios cada vez mais presentes no cotidiano (desde nossa relação com todo tipo de drogas, passando pelas senhoras em busca de um falso rejuvenescimento e chegando às grade de programação de nossos televisores).

Usando imagens frenéticas e perturbadoras e uma edição que não poupa cortes rápidos, Aranofsky traduz o roteiro magnificamente e, de quebra, faz Jennifer Connelly (‘A Casa de Areia e Névoa’), Jared Leto (‘O Senhor das Armas’) e Marlon Wayans (‘Todo Mundo em Pânico’), em sua única escolha certa da carreira, terem uma química monstruosa. Mas ninguém tem maior domínio e brilho que Ellen Burstyn (‘W.’), entregando-se de corpo e alma para uma personagem complexa e essencial para o longa.

A alusão ao consumismo e ao sedentarismo, por exemplo, destoam todo ilusório sonho americano, pois o diretor nos apresenta um pedaço flagelado e sem perspectivas daquele país, em cenários sujos e decadentes e sequências de fazer o estômago revirar (mas são utilizadas corretamente e sem exageros).

Harry Goldfarb é viciado e juntamente com seus amigos sai de casa. Sua mãe recebe um telefonema de um programa televisivo e acaba deixando sua vaidade falar mais alto (vai ao médico e faz uma dieta à base de anfetaminas, tornando-se dependente). O desfecho anti-hollywoodiano e sem finais felizes, faz deste filme um dos melhores dramas da década passada, simplesmente espetacular.

NOTA: 10,0

ORÇAMENTO: —

Comente via Facebook

Comentários

9 COMMENTS

  • Muito bom o post!
    grande satisfação ler um posto como esse.
    Parabéns e sucesso pelo Blog
    Vou seguir, e se puder me segue também…
    Grande abraço e boa semana!
    http://yaseryusuf.blogspot.com/

  • Putzzz… Sempre quis ver esse filme, já estive com ele nas mãos e não assisti… Eu me odeio…
    Parabens pelo blog… posso linká-lo?

    abraço!!!

  • Poxa vida, que post bem maneiro!
    Adorei tua resenha do filme, fiquei doida pra ver. Pelo jeito o filme é realmente ótimo!
    Precisarei ver urgente agora…
    Oba, oba, descobri um blog pra me dar dicas de filmes, adorei!
    Beijos

  • Querido amigo avassalador…
    Assisti esse filme há alguns anos na TV. De fato, é forte. Porque bate na cara que quem disfarça que não sabe, que não vê as relações humanas com todas as drogas licitas e ilicitas…Dá um frio na barriga!
    Jennifer é simplesmente fantastica!Atriz de coragem que segura forte a personalidade dilacerada do seu personagem sem ser piegas ou exageradamente relex…
    Otima escolha para avaliar!
    Sucesso!

  • minha namorada quer ver esse filme, ela é fã do Jared :]

    ahsuahusauhsuha
    bom, ja que tu deu nota 9,0, ele deve ser muito bom 😀
    entao podes crer que alugarei

  • Nuss… esse filme é fantástico. Mostra passo a passo, como nenhum outro do qual assisti jamais teve a ousadia e a inteligencia de mostrar, uma família se degradando e se autodestruindo.

    Jennifer Connely mostrou muita personalidade na atuação e me lembrou muito A CASA DE AREIA E NÉVOA, que foi, na minha opinião, o ponto máximo de sua carreira.

    Agora, a verdadeira razão pela qual o filme beira a perfeição é a magnífica atuação de ELLEN BURSTYN. É ela quem eleva o tom extremamente pessimista e, ainda assim, muito real do filme. A montagem de REQUIEM PARA UM SONHO é incrível.

    Um filme para ver, rever, e pensar sobre o que a sociedade quer para si. Ninguém está livre do vício. O filme retrata desde o jovem drogado, à senhora depressiva e viciada em remédio de emagrecimento. Discordo de sua nota. Pra mim, ela beira os 10! Abraços!!!

  • Cara, vi esse filme, senão me engano, no Telecine Cult… É uma porrada na boca do estômago. Confesso que não gostei muito, depois de assisti-lo. Mas depois, a ficha caiu. É como você mesmo falou. É um negativo nu e cru da alma humana…

    Gosto muito da Jennifer Connelly. E Ellen Burstyn, eu gosto desde A Última Sessão de Cinema… Ah, e em O Exorcista, claro!

    Adoro o seu blog!

    Se puder:

    http://www.marcelo-antunes.blogspot.com

  • Eu adoro esse filme, ele é um soco no estômago, é bem o que você disse, desfaz essa ilusão do "sonho americano", traz a visão das drogas equiparada a outros vícios sociais, enfim, é brilhante. Adorei sua resenha=]

    Abraço!

    p.s:se der, passa lá: http://escritoseborroes.blogspot.com/

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca