You are here:  / Entrevistas / HQ/Livros / Quatro Elementos: A Traição | Entrevista com a autora!

Quatro Elementos: A Traição | Entrevista com a autora!

Mais uma entrevista feita no Mega CAF 2019 foi com Gabriela Flumignan, autora do livro Quatro Elementos: A Traição. Mas antes disso, aos 9 anos, começou a escrever histórias em quadrinhos, roteiros de cinema e novelas e três anos depois se inspirou nos personagens mutantes e criou a série Quatro Elementos.

Sobre as influências para sua obra, Flumignan comenta que “a questão de um centro de treinamento para jovens com poderes eu me inspirei em Percy Jackson e alguns personagens me inspirei em outros filmes e outros super-heróis de filmes de terror”.

Mas para saber mais sobre o livro, confira a entrevista na íntegra logo abaixo!

Cinema e Pipoca: Vamos começar com a sinopse de Quatro Elementos: A Traição.

Gabriela Flumignan: Se trata de jovens com habilidades com um dos elementos da natureza e eles têm super poderes. Existe também uma lenda que algum dia surgiria uma jovem que teria a capacidade dos quatro elementos juntos e é um presságio ruim na verdade. Neste há a explicação da chegada desta jovem para resolver algumas guerras, assassinatos e conflitos que estão acontecendo entre mutantes e humanos.

Cinema e Pipoca: Quanto tempo demorou, desde o primeiro rascunho até o final para criar o livro?

Gabriela Flumignan: Foi há dez anos atrás e eu escrevi os quatro livros no período de um ano. Desde então eu já revisei e adaptei a obra seis vezes e lancei o primeiro recentemente. Cada uma das quatro partes deve ter demorado cerca de três meses para ficar pronto no primeiro rascunho.

O Protetor 2

Capa do livro Quatro Elementos: A Traição

Cinema e Pipoca: Quando se fala Saga dos Mutantes, não dá para não lembrar de X-Men. Como fez para tentar se desprender das comparações em sua obra e quais as principais diferenças? 

Gabriela Flumignan: Acho que o “segredo” é ter várias inspirações: cada componente do livro que não desenvolvi do zero, eu me inspirei nas mais diversas referências, isso desde as características de um personagem até um espaço que criei lá. Estamos falando de pelo menos dez inspirações.

Cinema e Pipoca: Como você vê o mercado editorial brasileiro hoje em dia? E entre ser uma autora independente e uma que necessita de uma editora, qual você prefere ser? 

Gabriela Flumignan: Sinceramente, ambos os modelos têm seus pontos fracos e altos – o que o escritor precisa ter é persistência e acreditar no seu trabalho, sem isso realmente não vai longe.

Cada vez mais as editoras (grandes principalmente) estão adotando um novo modelo de contrato, então hoje o escritor tem o mesmo trabalho que um autor independente, talvez não esteja valendo a pena. Por outro lado, grandes redes preferem fechar com editoras, e não autores por conta, logo talvez editora seja necessária. A melhor escolha depende do seus objetivos, sua verba, onde pretende colocar seu livro, como vai expô-lo.

Eu diria que: sim, vale a pena buscar por uma editora, mas se não sentir que terá o tratamento que merece com seu contrato, faça por conta – seja autor independente!

Cinema e Pipoca: Existe alguma previsão para o lançamento do segundo livro?

Gabriela Flumignan: A previsão é que saia no final do ano e as outras continuações num período de quatro meses de lançamento entre uma e outra.

E você, já conhecia o livro Quatro Elementos: A Traição? Comente com a gente!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca