You are here:  / Críticas / PRESSÁGIO

PRESSÁGIO

www.poluxvideo.com.brO fascínio da sociedade por sua própria destruição é realmente deslumbrante (e talvez um tanto coerente), e desde os primórdios do cinema, diretores e produtoras andam de mãos dadas com o apocalipse. ‘Armageddon’ (1999), ‘O Dia Depois de Amanhã’ (2004), ‘Fuga de NY’ (1981) e ‘O Exterminador do Futuro’ (1984) são exemplos da visão aterradora deste acontecimento.

‘Presságio’ é outro ‘filho’ do sub-gênero e mistura numerologia, simbologia, aquecimento global e outras filosofias para explicar o roteiro razoável escrito a oito mãos por Stuart Hazeldine, Ryne Pearson, Stiles White e Juliet Snowden. Alex Proyas (‘Eu, Robô’) tem dois lados completamente opostos, pois quando dirige os atores, o faz com uma falta de habilidade medonha, já nas sequências de destruição, tira o fôlego dos espectadores.

A química entre Nicolas Cage (‘Motoqueiro Fantasma’) e Chandler Canterbury é precária, e o astro dando uma de ‘bom pai’ nunca colou e não seria agora que ficaríamos surpreendidos com tal ‘exibicionismo’. O interessante é notar que passados quase uma década dos atentados terroristas, os temores norte-americanos ainda ficam evidentes até nos blockbusters.

Após desenterrarem uma cápsula do tempo guardada desde 1959 numa escola primária – com desenhos dos alunos daquela época sobre o futuro – Caleb Koestler recebe uma lista com centenas de números.
John Koestler, pai do garoto, é astrofísico e percebe ligações impressionantes, na verdade, o papel contém a data, o ano, o mês e o número de mortos em acidentes futuros. Três ainda não aconteceram e John correrá contra o tempo para tentar impedi-los.

No fim, a evidente comparação com o Jardin do Éden, Eva e Adão e a Arca de Noé aparenta uma falta de imaginação soberba. No meio de tudo, há os ‘seres sussurrantes’, que ao invés de criarem suspense, apenas aparecem como coadjuvantes mal construídos. Por tudo isso, tenham calma e paciência na hora de assisti-lo.

NOTA: 5,0
ORÇAMENTO: 50 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

8 COMMENTS

  • Bom dia!

    Ler o seu artigo me deu muita vontade de terminar assistí-lo e tirar minhas próprias conclusões.

    Apesar deste não ser o gênero que mais gosto, comecei a assistir, mas terminei, crê?

    Espero, realmente, conseguir juntar a calma e a paciência que você citou para ir até o fim! rs…

    Kiso

  • Olá!

    Gosto do Nicholas Cage como ator, mas de uns tempos para cá ele não tem feito bons filmes. A ideia do filme parece ser boa. Espero não me decepecionar quando assistir. Nota 5 – se for de zero a 10, me faz ficar na dúvida se o filme é relamente bom ou ruim.

    Abraço

  • Se não causar a mesma decepção de Guerra dos Mundos…já vale alguma coisa!
    Abraço!

  • Não curto o estilo e depois dessa crítica provavelmente nao assistirei mesmo.

  • Cara gosto do Nicolas Cage, o filme Senhor das armas e 6a minutoons. são muito bons. Você é bem crítico, o que é bom, pois aguça a curiosidade para concondar ou não com você.

  • Adelson (Gerenciando Blog)

    Olá, Eder!

    Eu até que gostei do filme! Mas, é um filme despretensioso, daqueles para se assistir apenas como diversão, não esperando muito dele.

    O que não gostei foi o final. Ele poderia ter terminado alguns minutos antes, sem a nova versão do Jardim do Éden.

    Um abraço e parabéns pelo texto!

  • Detesto o Nicolas Cage. Detesto a cara de lerdoidiota que ele tem e não gosto das atuações dele. De filmes com ele só gostei do Senhor das Armas e do Motoqueiro Fantasma. No caso do Motoqueiro Fantasma não gostei dele pro papel, mas gostei do filme.

    O Presságio é um filme cheio de clichês, com atuações tristes e uma história meio doida. Mas eu ñ detestei tanto. Pq já vi piores (um exemplo: fim dos Tempos). A história é meio maluca, mas não é completamente absurda…faz vc pensar um pouco, viajar um pouco no assunto. Então sei lá, ñ odiei e nem amei esse filme. Mais tarde farei um postagem sobre ele lá no Vai Assistindo.

    Ótima postagem. ^^

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca