You are here:  / Críticas / Trailers / Planeta dos Macacos – A Guerra é impressionante

Planeta dos Macacos – A Guerra é impressionante

Começo este texto dizendo que já passou da hora da Academia parar com esta teimosia e dar uma indicação ao Oscar para Andy Serkis. A evolução de sua interpretação em Planeta dos Macacos – A Guerra é impressionante, e os conflitos internos do personagem, como sua busca pela própria redenção e a sede por vingança, só são tão enérgicas e pulsantes por conta dele.

Apesar de haver muitos conflitos e cenas grandiosas, o ótimo diretor Matt Reeves trabalha a questão psicológica de César e como suas escolhas poderão influenciar na sobrevivência de sua espécie. Este é o roteiro com mais crítica social da saga, lançado numa época em que o extremismo, seja ele político ou religioso, está devastando nossa sociedade (como vimos há dois dias atrás, onde pessoas da Virgínia, nos EUA, marcharam contra negros, imigrantes, gays e judeus, carregando tochas, numa alusão ao Klu Klux Klan, grupo que promoveu a violência contra a população negra do sul dos EUA). Com isso, podemos fazer um excelente paralelo deste tipo de doença, com aquela que assola os seres humanos desta obra ficcional.

Neste meio tempo, ganham espaço fieis escudeiros e novos aliados de César, como Maurice e seu olhar sábio e emotivo, Bad Ape e seu humor peculiar, Rocket e a humana Nova, interpretada por Amiah Miller (gravem este nome). A contraponto disso, temos um vilão lotado de ódio em seus olhos, vivido pelo excelente Woody Harrelson, que moldou seu Coronel com toques de Marlon Brando em Apocalipse Now e o fez com exatidão cirúrgica (tirando o momento em que ele conta todos os seus planos para César… poderia deixar subentendido e não haveria problema).

Planeta dos Macacos - A Guerra é impressionante

Pôster do filme

Mesmo com duas horas e vinte minutos de duração, Planeta dos Macacos – A Guerra é tão bem construído e finalizado que o espectador não perceberá o tempo passar, principalmente porque é ajudado por uma fotografia de tirar o fôlego, com enquadramentos perfeitos e uma trilha sonora retumbante de Michael Giacchino (com pequenas mudanças rítmicas, você perceberá que o perigo está chegando).

Assim como o já citado Apocalipse Now, vemos referências também a obras como 2001 – Uma Odisséia no Espaço, a obra original estrelado por Charlton Heston de 1968, A Ponte do Rio Kwai e até uma resvalada em O Resgate do Soldado Ryan. Mas Planeta dos Macacos – A Guerra também se sobressai pela coragem de finalizar a trilogia no momento certo, mostrando que mesmo nas piores crises, ainda podemos ter esperança de encontrarmos um local melhor para viver.

Sinopse de Planeta dos Macacos – A Guerra:

César e seu grupo estão escondidos dos humanos, até o momento em que os soldados liderados por um impiedoso coronel os encontra. Após muitos macacos serem mortos e capturados no confronto, César parte em busca de vingança e contará com a ajuda de seus leais amigos para encarar esta batalha e salvar sua espécie.

Título Original: War for the Planet of the Apes
Ano Lançamento: 2017 (Estados Unidos)
Dir: Matt Reeves
Elenco: Andy Serkis, Woody Harrelson, Steve Zahn, Karin Konoval, Terry Notary, Ty Olsson, Judy Greer, Max Lloyd-Jones, Devyn Dalton

ORÇAMENTO: 150 Milhões de Dólares
NOTA: 9,0

Clique na imagem e confira o livro que deu origem a franquia Planeta dos Macacos

Confira também um dos nossos vídeos do Canal Cinema e Pipoca

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca