You are here:  / Destaque / Games / PIPOCANDO NOS GAMES: RETROSPECTIVA 2015

PIPOCANDO NOS GAMES: RETROSPECTIVA 2015

Por Alessandro Oliveira

Olá seres da internet como vão? Pipocando nos games está de volta para relembrar 2015, um ano maravilhoso onde tivemos muitos lançamentos de jogos. Então vamos nessa.

Luta
No gênero luta começamos com Dragon Ball Xenoverse, um compilado inovador do universo Budokai de Dragon Ball, onde Goku e seus companheiros vão derrotar os maiores vilões da galáxia. (Não, isso não é o texto de um comercial da Tela Quente). Também no mundo dos animes tivemos Os Cavaleiros do Zodíaco, com os dubladores original em português e o mais criticado Mortal Kombat X que teve como alvo de zueira a dublagem horrível da cantora Pitty.

Tiro FPS
No gênero mais vendido no Paquistão (tu dum tss) não ficamos chupando dedo e fomos agraciados com belíssimas producões como Call of Dutty: Advanced Warfare que contou com Kevin Spacey na trama, sem falar no Battlefield Hardline que trouxe os combates polícia e ladrão de volta a ativa. Mas o verdadeiro espetáculo começou mais pro final do ano, quando Halo 5: Guardians saiu e explodiu a cabeça de MILHÕES, com gráficos estonteantes e multiplayer magnífico. E se é multiplayer que você quer, Rainbow Six: Siege trouxe uma inovação divertidíssima, sendo o melhor fps cop vs bandits do ano. Mas nada se compara ao midas dos games: Stat Wars Battlefront, que dispensa comentários e já é considerado por muitos como o melhor game do ano, mas se tu duvida clica aqui e leia minha resenha/análise do jogo.

RPG
O gênero que mais surpreendeu em crescimento no ano, pois tivemos BloodBourne uma sequência do universo Dark Souls, o esperadíssimo Fallout 4 com sua imensidão de bugs grotescos e animações robóticas e o épico The Witcher 3: Wild Hunt que saiu na frente em qualidade e imersão.

Esportes
Dois destaques, FIFA 16 com a novidade de ter times femininos e Pes 16 que é o FIFA com menos qualidade. (polêmica).

Ação e Aventura
Muita coisa divertida nesse gênero, começando pela maior heroína de todas, Lara Croft, que deu uma ‘surra de bambu’ na concorrência com Rise of the Tomb Raider, uma excelência em jogabilidade e gráficos maravilhosos. Em seguida, nosso querido morcego ressurge para pilotar seu Batmóvel pelas ruas fétidas de Gotham. Batman Arkham Kinight é um marco na saga Arkham, trazendo muita coisa repetida que nós amamos e muita coisa nova que nós também amamos e para finalizar, duas grandiosas produções: Assassin’s Creed Syndicate, um épico no mundo fantástico que a Ubisoft criou e que, dessa vez, trouxe muita coisa nova e também teve o espião mais boa pinta da parada com Metal Gear: The Phantom Pain, que leva os fãs ao delírio. Não poderíamos deixar de lado o grandioso e maravilhoso Mad Max, um espetáculo visual, lotado de dinamismo nas batalhas e construções de veículos, uma inovação de engine que ainda será muito explorada.

Terror
O suspense chegou pesado esse ano também, mas separei duas produções muito bem feitas. Primeiro o divertidíssimo Daylight, um game que diverte e assusta ao mesmo tempo (um mundo aberto, parkour e zumbis só podia ser sucesso) e o inexplicável Until Dawn uma enorme produção cinematográfica assustadora e imperdível para os fãs do Horror.

É isso ai galera esse é o resumo dos melhores games, aqueles que você tem que adquirir ao longo de sua jornada nos novos consoles. Deixem seus comentários, críticas e sugestões abaixo, peçam seus reviews caso queiram saber se o game que quererm comprar é bom ou não (caso seja Nintendo, provavelmente não será) e Um Feliz Ano Novo a todos.

Abraço moreno.

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca