You are here:  / Franquias / Pânico, a franquia que renovou o terror

Pânico, a franquia que renovou o terror

O ano era 1996 e uma desconhecida Neve Campbell estava prestes a entrar para a cultura pop e, talvez, nem imaginasse isso. Pânico, a franquia que renovou e revolucionou o gênero terror foi dirigida por Wes Craven e escrita por Kevin Williamson. Além de Campbell, a empreitada era estrelada por David Arquette, Courtney Cox, Matthew Lillard, Rose McGowan e Drew Barrymore.

Inspirado em uma notícia real, Williamson, que ainda era um aspirante a roteirista na época em que teve a ideia, escreveu uma história de 18 páginas. Posteriormente seria ampliada para tornar-se um filme de 90 minutos. Aliás, além deste, também rascunhou algumas páginas de duas potenciais sequências.

O barulho causado no lançamento foi gigantesco, principalmente porque fazia tempo que o gênero não nos dava um exemplar com vigor. Vilões de franquias como A Hora do Pesadelo e Halloween já tinham cansado.

Pânico, a franquia

Pôster de Pânico, de 1996

Para o papel da protagonista Sydney Prescott foram cogitados nomes como Melissa Joan Hart, Brittany Murphy e a própria Drew Barrymore (que só não ficou com o papel por conta de choque em sua agenda). Craven conheceu Neve Campbell na série Party of Five e resolveu convidá-la… sacada esperta e pontual!

No fim das contas, Pânico chegou em dezembro e se pagou facilmente. Fechou as contas em mais de 170 milhões de dólares contra 14 milhões de seu orçamento.

Em março de 1997, a Dimension Films deu sinal verde para a sequência e em julho as filmagens começaram. Além dos atores já conhecidos do filme anterior, foram chamados Jerry O’Connell, Timothy Olyphant, Sara Michelle Gellar, Jada Pinkett Smith e Omar Epps. Ainda contou com um orçamento um pouco mais robusto de 24 milhões de dólares.

É interessante notar aqui que a história é um filme dentro do filme, pois dentro daquele universo, será rodado um projeto para os cinemas inspirado na história de Sydney Prescott.

Pânico, a franquia

Pôster de Pânico 2, de 1997

Um fato curioso foi que o roteiro vazou – revelando quem seria o assassino – e para não haver maiores desastres, muita coisa do original foi modificado. Os atores só receberam as últimas páginas do roteiro um dia antes da cena final ser rodada.

As bilheterias mundias totalizaram mais de 172 milhões de dólares.

Williamson, que havia feito anotações sobre o terceiro episódio da trilogia, deixou para Ehren Kruger a responsabilidade de escrever este roteiro. Lançado em 2000, ainda dirigido por Craven e com todo o elenco principal de volta, Pânico 3 rendeu mais de 161 milhões de dólares (o orçamento foi de 40 milhões).

Pânico, a franquia

Pôster de Pânico 3, de 2000

Uma das curiosidades aqui foi que o diretor fez 3 finais diferentes, mas não contou para o elenco qual seria utilizado nos cinemas. E aqui se encerraria a história da moça perseguida incansavelmente por diversos serial killers correto? Não.

Pânico, a franquia retorna para seu quarto episódio

Em julho de 2009, Courtney Cox e David Arquette assinaram contrato para voltarem aos respectivos papeis. Já Neve Campbell confirmou presença apenas em setembro e Craven no ano seguinte, depois que o primeiro rascunho do roteiro ter sido entregue.

No roteiro, após quinze anos longe de sua cidade natal, a protagonista volta para lançar um livro que fala sobre como deixar de se sentir uma vítima. Mas adivinhem? Um assassino começa a persegui-la novamente.

A tiradinhas, o humor e a violência parecem ter envelhecido um pouco mal. Mas se o espectador acompanhou esta saga desde o início, vai se deliciar com esta nova leva de mortes.

Pânico, a franquia

Pôster de Pânico 3, de 2000

No fim, o caixa fechou com excelentes 101 milhões de dólares, pagando facilmente os 59 milhões de seu orçamento.

O quinto episódio, que havia sido anunciado pelo produtor Bob Weinsten, foi cancelado após a morte de Wes Craven. Mas o legado de Ghostface continua no seriado Scream, que já vai para a 3ª temporada e pode ser conferido no Netflix. O elenco conta com Willa Fitzgerald, Bex Taylor Klaus, John Karna e Amadeus Serafini.

E aí, acha que Pânico, a franquia, é uma obra prima? Qual dos filmes é seu favorito?

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games