You are here:  / Críticas / Destaque / Trailers / O Predestinado, Ethan Hawke sai à caça de um terrorista temporal

O Predestinado, Ethan Hawke sai à caça de um terrorista temporal

Ethan Hawke é um ator que não tem medo de arriscar. Fez isso com a trilogia romântica dirigida por Richard Linklarter, com Antes que o Diabo Saiba que Você está Morto e mais recentemente com Good Kill, porém, O Predestinado é a prova cabível da versatilidade e carisma do astro.

Esta ficção científica lotada de lapsos temporais e muitas linhas narrativas, foi tirada de um conto “All you zombies” de Robert A. Heinlein, publicado em Março de 1959. Qualquer outro diretor poderia se perder no meio da narrativa cheia de lacunas, mas os diretores Michael e Peter Spierig prendem a atenção do público e os deixam grudados na cadeira.

A ficção científica lembra, por vezes Looper – Assassinos do Futuro, mas consegue ser mais artístico e sutil que a aventura de Bruce Willis – principalmente nas reconstruções dos cenários e figurinos das décadas de 50 e 60 e as cores vibrantes. Além de Hawke, O Predestinado se escora em Sarah Snook, pois a atriz passa o sofrimento e a transformação de sua personagem de maneira inacreditável e voraz.

O primeiro ato nos joga questões intensas (Por que ela confia em um dono de bar? Quem é o agente e por que ele não vai atrás do terrorista temporal?), no segundo faz uma crítica social sobre aceitação e transformação e no desfecho, mantém o auto nível num clímax absurdamente original e corajoso. Sem grandes efeitos especiais, o projeto faz o que muitos filmes, hoje em dia, se esqueceram: tratar o espectador com inteligência.

Sinopse de O Predestinado:

Um agente temporal que está prestes a se aposentar encara sua última missão, ou seja, tentar capturar um criminoso que espalha o terror em várias épocas. Ao montar o quebra cabeças, várias peças se juntam e surpresas que nem o agente poderia supor aparecem.

Título Original:Predestination
Ano Lançamento:2014 (Austrália)
Dir: Michael e Peter Spierig
Elenco: Ethan Hawke, Sarah Snook, Noah Taylor

ORÇAMENTO: —
NOTA: 8,5

Por Éder de Oliveira

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca