You are here:  / Críticas / O ORFANATO

O ORFANATO

www.adorocinema.com.brHollywood poderia aprender com o atual cinema mexicano como fazer terrores e suspenses realmente significativos. Elementos das produções anteriores de Guillermo Del Toro, que aqui é apenas produtor executivo, estão lá, portanto o espectador verá crianças servindo como pano de fundo, atores espetaculares e um roteiro mesclando realidade e fantasia na medida certa.

Belén Rueda pode não ter a intensidade dramática da talentosíssima Ivana Baquero, mas impõe ritmo quando a obra começa a esfria. Isso se deve ao fato do diretor J. A. Bayona estar estreando nas telonas (havia filmado apenas seriados televisivos). Ele utiliza planos abertos, lindas fotografias escurecidas, uma trilha sonora sutil e uma montagem interessante, emanando suspense por todos os cantos.

Laura retorna ao lugar onde morou na infância, sua idéia é construir um abrigo para crianças especiais. Logo na chegada, seu filho adotivo (e portador do vírus da AIDS) começa a falar com amigos imaginários. Ela nunca dá atenção às constantes e progressivamente perturbadoras brincadeiras, até ele sumir.

Típica produção que não precisa expor os fantasmas em qualquer canto para causar medo, pois isso ocorre quando ouvimos passos por corredores, quando notamos a câmera sensível do diretor e no silêncio incômodo. ‘O Orfanato’ coloca as películas do gênero daquele país como as melhores da atualidade.

NOTA: 8,0
ORÇAMENTO: —

Comente via Facebook

Comentários

8 COMMENTS

  • Filme excelente! Vi no cinema e deve ficar entre os meus top ten do ano! [Spoiler:] Minha dúvida até agora: aquele menino mascarado que atacou a Laura era o filho ou “o outro”? E quem deixou as pistas para a Laura? Dúvidas, dúvidas… Anyway, o filme é porretíssima — aliás, o Del Toro sabe fazer cinema, dirigindo ou produzindo. É o cara.

  • Estaria os filmes de suspense americanos caindo de nível?
    Fico me perguntando isso com o seu comentário. O Mèxico não produz tantos filmes de destaque, tudo bem que eu sou uma anta para filmes…
    Mas tudo bem.
    Bom, se você deu um oito para o filme, deve ser bom mesmo.

    http://greatdj.wordpress.com/

  • Eu gostei muito do filme. O final me emocionou. Adoro filmes neste segmento.
    Bom, respondendo a pergunta da fernanda>
    Fê, seguinte… foi o menino mascarado quem atacou a Laura e deixou as pistas. "Naquela altura do campeonato" o filho dela já estava morto…
    No final passa a cena do garoto caindo e Laura se lembra do barulho… bom, foi antes de tudo isso.

  • Fala camarada, gostei muito do seu site. Tenho um blog, fique a vontade pra me fazer uma visita.

    http:\\gurudosdownloads.blogspot.com

    Grande abraço.

  • Tipo, parece ser legal esse filme, mas ultimamente tem decaído.. q c axa?
    Bjo manim!

  • Taí um dos melhores filmes de 2008: roteiro bem amarrado, boa direção, elenco competente… e um bônus: a participação do Seu Barriga!

  • Não tem lógica. O simón so morreu qdo a mae dele já com a perna quebrada, vai no corredos e escuta aquela barulhera. é o garoto batendo na porta. mas quem pendeu ela, eu axo, quase com certeza q foi o tomás, o garotinho deformado.

    Esse filme é mto massa, mas se reclamam, é pq ja estao habituados aos remakes de filmes japoneses, com os fantasminhas azuis q arrotam, miam ou saem d um poço após sete dias. |Lamentavel.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas