You are here:  / Críticas / Destaque / Premiações / O LADO BOM DA VIDA

O LADO BOM DA VIDA

Num primeiro instante fiquei me perguntando se a indicação de BRADLEY COOPER (SE BEBER, NÃO CASE) para melhor ator era realmente justa ou apenas outro erro da Academia. O fato é que COOPER consegue provar que pode convencer em interpretações dramáticas, mas Jean-Louis Trintignant de AMOR merecia muito mais o reconhecimento dos votantes.

A mudança brusca de segmento nos projetos do diretor DAVID O. RUSSELL, desde que despontou com TRÊS REIS é gritante e nota-se um tom muito mais comerciável do que antes – mas continua utilizando ângulo bastante impessoais. Mesmo assim, O LADO BOM DA VIDA torna-se uma comédia romântica atual e que, por vezes transborda em sensualidade (como no diálogo dentro da lanchonete ou nas aulas de dança).

A câmera persegue JENNIFER LAWRENCE (JOGOS VORAZES) desde a primeira vez que ela aparece e sua personagem escapa dos clichês pois não se transforma na ‘dama em perigo’. O problema é que, se Tiffany está longe de ser burocrática, não se pode dizer o mesmo da maioria dos coadjuvantes ou da lição de moralismo presente no roteiro.

Após passar um tempo internado em uma clínica para deficientes mentais Pat sai e tentará recomeçar seu casamento. O problema é que não sabe se sua esposa ainda o ama e outra mulher, completamente maluca, entra na sua vida por intermédio de um amigo. Se em um primeiro momento esta aproximação se é turbulenta, com o passar dos dias torna-se sadia e boa para todos ao seu redor.

O espectador é transportado ao caos que é a mente do protagonista, devido a uma montagem interessante e a diálogos impagáveis (“Ela é uma piranha, fiel ao marido morto!”).
Mas quando o foco não está exclusivamente no trio principal (ROBERT DE NIRO não faz esforço algum para ser incrível) O LADO BOM DA VIDA perde em qualidade. Bonitinho, mas superestimado demais no Oscar.

Título Original: Silver Linings Playbook
Ano Lançamento: 2012 (Estados Unidos)
Dir: David O. Russell
Elenco: Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Robert De Niro, Jacki Weaver, Chris Tucker, John Ortiz, Shea Whigham, Julia Stiles

ORÇAMENTO: 21 Milhões Dólares
NOTA: 7,5

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas