You are here:  / Críticas / O JÚRI

O JÚRI

www.adorocinema.com.brA cada ano que passa fica mais difícil de surpreender os espectadores, pois os efeitos especiais chegaram num patamar inacreditável, os roteiros já usaram todo tipo de artimanha para nos pegar desprevenidos e os filmes pendem sempre para lado das produtoras e seus gostos, muitas vezes, duvidosos.

Porém John Grishman pode dormir sossegado, sua obra está magistralmente repassada às telonas por Gary Flader (‘Refém do Silêncio’), que montou um timaço de astros competentes, mesclando a juventude de John Cusack (‘Adaptação’) e Rachel Weisz (‘O Jardineiro Fiel’), com a experiência dos veteranos Dustin Hoffman (‘Kramer vs. Kramer’) e Gene Hackman (‘Os Imperdoáveis’). Estes últimos aliás, fazem nosso sangue gelar num embate ferrenho, driblando clichês e entregando um cinismo espontâneo na melhor seqüência em ‘O Júri’.

Fábrica de armamentos está sendo processada e os jurados começam a ser escolhidos numa seleção rigorosa. Nick Easter e sua namorada, tentarão controlar o veredicto dos outros jurados, usando algumas técnicas de manipulação. Não podemos esmiuçar mais a premissa para não estragar nenhuma surpresa.

Se engana quem pensa ser apenas outro “drama de tribunais”, Flader dirige com dinamismo, focando a câmera nas expressões dos atores e aproximando ainda mais dos dramas de cada um. Obra de imenso valor, vale ser descoberta por todo cinéfilo.

NOTA: 8,5
ORÇAMENTO: 60 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca