You are here:  / Críticas / O HOMEM QUE COPIAVA

O HOMEM QUE COPIAVA

Jorge Furtado (do genial curta metragem ‘Ilha das Flores’) com um quarteto lotado de química e leveza, consegue fazer de ‘O Homem que Copiava’ uma das grandes surpresas deste ano para o cinema nacional. Pena que tenha sido ofuscado pelo tendencioso e fraco ‘Carandiru’.

Lázaro Ramos, Leandra Leal, Luana Piovani e Pedro Cardoso tem um timming perfeito para este humor negro que o roteiro pede, sem contar que os filmes gaúchos vem ganhando cada vez mais prestígio e qualidade. A inserção de pequenas animações deixa ‘O Homem que Copiava’ com uma fluência e dinâmica ainda melhores.

André, um jovem que trabalha como operador de fotocopiadora e tem uma rotina bem comum, se apaixona perdidamente por Sílvia. Começa a observá-la com um binóculos de seu quarto e descobre que a garota trabalha numa loja de roupas. Agora, tentará de tudo para se aproximar da moça, até falsificar dinheiro, para poder sair com ela.

As narrações em off pontuam bem todos os atos do filme, sem ser pertinente ou repetitivo e, mesmo tendo ótimos personagens, o maior responsável pela excelência do projeto, é mesmo Jorge Furtado.

NOTA: 8,0
ORÇAMENTO: —

Comente via Facebook

Comentários

2 COMMENTS

  • Muito bacana esse filme…gostei mesmo! 🙂

  • esse filme é muito foooooooda!!!
    tava esperando a sua critica depois que ele passou na globo hehehhe

    []ss

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca