You are here:  / Críticas / O DISCURSO DO REI

O DISCURSO DO REI

flickr.com

Com 12 indicações ao Oscar, ‘O Discurso do Rei’ é o recordista deste ano e não é para menos, pois além de ser o único filme de época na premiação, conta com um elenco afiado e molda um paralelo sobre a dificuldade universal em se comunicar com clareza.

Desde o primeiro instante em que Colin Firth (‘Um Homem Sério’) aparece, vemos sua insegurança nos gestos, olhares, nos inúmeros e brilhantes cacoetes e em sua fisionomia. Seu alicerce está, primeiramente, na figura de Helena Bronham Carter (‘Clube da Luta’), a esposa e depois, no brilhante Gooffrey Rush (‘Piratas do Caribe’) – o fonoaudiólogo.

Todo trabalho corporal de Firth e Rush, em certa altura da produção, tem que ser destacada e só por aquelas sequências já merecem os prêmios de ator e ator coadjuvante, respectivamente.  No fim das contas, sobrepondo a dificuldade de fala do Rei, está o discurso incisivo de Hitler para o povo alemão e aqui, o diretor Tom Hooper (‘Maldito Futebol Clube’), apenas confirma o poder da argumentação e não da manipulação.

O Duque York, após o afastamento de seu irmão do trono, acaba assumindo o reinado como George VI. Porém existe um enorme problema, ele é gago e se acha completamente inapto a ler os longos textos para a nação. Sua esposa pede ajuda a um fonoaudiólogo, que o trata não como um rei, mas sim como uma pessoa normal e coloca em prática todos os seus anos de experiência para curá-lo. À medida que a Segunda Guerra Mundial se aproxima, a voz do ex-duque se torna muito mais exigida.

Com um figurino e uma reconstrução de época exemplares, ‘O Discurso do Rei’ emociona pela naturalidade em seu drama – que poderia se tornar um clichezão chato e insosso – e é fortíssimo candidato na noite de 27 de fevereiro. Fui pego desprevenido, pois não botava fé neste projeto e, por sorte, saí satisfeitíssimo! Ótima pedida.

Título Original: The King’s Speech
Ano Lançamento: 2010 (Austrália / Reino Unido)
Dir: Tom Hooper
Elenco: Colin Firth, Helena Bonham Carter, Derek Jacobi, Robert Portal, Paul Trussell, Guy Pearce, Geoffrey Rush
ORÇAMENTO: 13 Milhões de Dólares


PERGUNTA PARA O INTERNAUTA:
* O que você achou de O DISCURSO DO REI ?
* Qual o ator mais injustiçado do Oscar ?


INDICAÇÕES AO OSCAR 2011:
Melhor Filme, Diretor, Ator (Colin Firth), Atriz Coadjuvante (Bonham Carter), Ator Coadjuvante (Geoffrey Rush), Roteiro Original, Fotografia, Edição, Figurino, Direção de Arte, Trilha Sonora e Mixagem de Som.

Com certeza levará como Melhor Ator e eu gostaria muito que Geoffrey Rush também fosse premiado, pois está muito melhor que Chirstian Bale. É o concorrente direto de A Rede Social.

Comente via Facebook

Comentários

1 COMMENT

  • Filmes e Oscar. sempre haverá injustiça.

    Olha várias críticas
    365filmes1ano.blogspot.com

    @flavio_torquato

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas