You are here:  / Críticas / O Chamado, os fantasmas orientais ganham o Ocidente

O Chamado, os fantasmas orientais ganham o Ocidente

Fantasmas, espíritos, possessões e etc. Tudo já havia sido feito e refeito em Hollywood e a galera já não se assustava mais com os Jasons e Freddys da vida. O jeito, então, foi apelar para o Oriente, trazendo toda ambientação e suas garotinhas cabeludas para perto de nós.

O primeiro exemplar deste nicho foi O Chamado e, tirando as devidas proporções, convence, assusta e tem momentos sensacionais. Gore Verbinski (A Mexicana) acerta em dar uma dinâmica mais psicológica e a fotografia, corretíssima, intensifica ainda mais toda angústia e sensação de tensão propostas aqui.

A belíssima Naomi Watts (O Impossível) defende bem sua personagem, que não fica apenas como a ‘garota em perigo’. A construção de toda a trama é muito coesa, fazendo o espectador crer em tudo aquilo.

Esse deveria ser um ‘chamado’ para os produtores acordarem e levarem mais surpresas boas como essa para o circuito.

Sinopse de O Chamado:

Após a sobrinha ser morta misteriosamente, sua tia Rachel Keller assiste a suposta fita VHS que seria amaldiçoada e teria provocado o incidente. Logo após terminar de ver, seu telefone toca e ela recebe a notícia de que dali sete dias iria morrer. Tem início uma busca incessante para descobrir um jeito de reverter a maldição e continuar viva.

NOTA: 8,0
ORÇAMENTO: 45 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

1 COMMENT

  • Sabe o que eu acho engraçado?Eu me amarro em filmes de terror e sinceramente achei as versões originais bem mais assustadoras, apesar da falta de recursos… 🙂

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca