You are here:  / Críticas / Náufrago e a humanidade refém do relógio e do tempo

Náufrago e a humanidade refém do relógio e do tempo

náufragoNeste mundo caótico, onde pessoas trabalham tanto, descansam cada vez menos e o tempo é tão (ou mais) precioso quanto suas próprias vidas, somos apresentados ao personagem interpretado por Tom Hanks (O Resgate do Soldado Ryan), neste Náufrago.

Capitaneado por uma direção inteligente do “multi-uso” Robert Zemeckis (O Expresso Polar), nosso herói nos transmite força de vontade, medo, coragem e outras milhares de sensações, num estupendo trabalho (tal genialidade reforça-se quando Chuck Noland interage com bola de vôlei).

Planos incrivelmente amplos e uma óbvia exuberância em relação à fotografia, equilibram-se nos frames filmados pelo cineasta. Há um certo exagero no tempo de duração, nada prejudicial é verdade, pois quando percebemos já fomos “sugados” para dentro da ilha também.

Após partir para viagem aérea (onde fariam entregas via Sedex), o avião onde está Chuck Noland passa por turbulências no meio de uma tempestade e cai. Quando acorda, encontra-se numa praia deserta e agora aprenderá a viver conforme as leis da natureza (onde o tempo é apenas mero detalhe).

Bem conduzido, vale uma boa conferida por ser diferente e auto-explicativo.

NOTA: 8,0
ORÇAMENTO: —

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca