You are here:  / Críticas / MIAMI VICE

MIAMI VICE

www.adorocinema.com.brMichael Man remodelou um dos seriados de maior influência dos anos 80 e trouxe de volta Sonny Crockett e Ricardo Tebbs de forma magistral, como se este novo trabalho fosse a homenagem definitiva ao antigo programa. Colin Farrell prova seu talento após o péssimo ‘Alexandre’, Jamie Foxx (vencedor do Oscar por ‘Ray’) continua ótimo e mantém seu ar sério e seguro e ainda somos apresentados a talentosa e belíssima Gong Li.

‘Miami Vice’ é totalmente diferente de tudo aquilo que estamos acostumados a ver, pois já no inicio não temos os costumeiros créditos, indo diretamente a ação ao som de Linkin Park e sua Numb. Aliás, este é outro ponto positivo, pois as músicas fazem com que os espectadores se prendam a este roteiro inteligente – o diálogo é sério, adulto e cheio de adrenalina e interpretado sempre com força impactante.

Assim como na série, Mann cria novo estilo para Farrell e Foxx, deixando-os muito bem caracterizados para o século 21. A fotografia é algo surpreendente e abarrotados de tons acinzentados e sujos em cada plano.

No tiroteio final, o diretor usa a câmera de mão e dá a sensação de estarmos vendo um documentário. Filme corajoso e que é um contraponto ao estilo padronizado e burocrático da atual Hollywood. Merecia maior reconhecimento do público, mas pode ser redescoberto daqui alguns anos.

NOTA: 9,0
ORÇAMENTO: 135 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

3 COMMENTS

  • Ola
    tudo bem??
    Vi seu blog no orkut na comunidada de blogs…..
    bem legal seu blog….eis um grande critico de cinema…..
    gosto de pessoas criticas…..
    bjaummmmm

    obs: deixei o meu blog caso keira dar uma olhadinha tb

  • Meu caro, tb cheguei aqui via comunidade do orkut. Muito bacana o blog, variado e bem escrito. Só acho q falta uma coisinha: falar um pouco mais do cinema brasileiro. Posso te sugerir de bate-pronto uns 10 filmes melhores dos que aqueles q vc tem postado, todos brasileiros. E tenho certeza q vc tb deve conhecer muita coisa, pois pelo que li vc entende de cinema muito mais do q eu.

    Bom, a gente vai trocando uma idéia. Aparece no meu blog. Abraço.

  • Grande Éder, valeu pelo elogio. Eu sugeriria, pra começar, o “Terra Estrangeira”, de 1995, do Walter Salles; ou ainda “Os Cafajestes”, de 1962, do moçambicano Ruy Guerra. Este último foi censurado por causa de uma cena de nudez belíssima da Norma Bengell. São duas obras de arte. Procure por eles no google ou no site adorocinemabrasileiro.com.br para mais informações. Espero que você goste. E peço autorização para te adicionar à minha lista de favoritos.
    Grande abraço,
    Paulo

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca