You are here:  / Críticas / Destaque / Trailers / À MEIA NOITE LEVAREI A SUA ALMA

À MEIA NOITE LEVAREI A SUA ALMA

Se hoje José Mojica Marins não passa de uma figura cômica que ganhou um programa de entrevistas muito esquisito no Multishow, na década de 60 metia medo em muitos espectadores, além de ter sido o principal responsável pelo surgimento do gênero terror no país. Uma pena que quase ninguém se lembre disso.

‘À Meia Noite Levarei a sua Alma’ foi o primeiro episódio da trilogia de Josefel Zanatas ou, para os mais íntimos, simplesmente Zé do Caixão e mesmo tendo envelhecido mal, tem muitas particularidades interessantes. Uma delas é mesclar pitadas de expressionismo alemão com seu próprio cinema, tão autoral e de assinatura forte, além da questão do personagem ser apenas um homem louco ou um ser realmente demoníaco.

Os closes forçados nos olhos do protagonista não me agradam de forma alguma, sem contar os coadjuvantes, totalmente inexpressivos e a falta de um arrojo maior em sequências como a da mesa de pôquer.

O ateísmo de Zé – e uma espécie de descrença religiosa do próprio José Mojica – vai desde o momento em que difama a alma dos mortos no cemitério, passando pela antológica frase “Hoje eu como carne, nem que seja carne de gente” em plena sexta-feira santa, até seu visível atordoamento no ato final.

Josefel Zanatas é um cruel coveiro conhecido como Zé do Caixão e pretende gerar o filho perfeito para dar continuidade a sua linhagem sanguínea. Ao notar que sua mulher não conseguirá engravidar, ele violenta a esposa do melhor amigo e como forma de demonstrar sua agonia pela situação, a moça decide se suicidar para depois levar a alma do coveiro para o inferno.

Se o roteiro de ‘À Meia Noite Levarei a sua Alma’ fosse entregue para alguma produtora nos dias atuais jamais seria filmado, por conta da visão e das atitudes extremamente machistas dos personagens, mas sabemos que eram outros tempos. Por mais que profissionais como Rodrigo Aragão, diretor de ‘Mangue Negro’, tentem trazer o gênero de volta, a indústria continua virando as costas para eles. Espero não ser preciso mais 50 anos para dar outra chance aos zumbis, espíritos e fantasmas de nosso próprio país.

Título Original: À Meia-Noite Levarei Sua Alma
Ano Lançamento: 1964 (Brasil)
Dir: José Mojica Marins
Elenco: José Mojica Marins, Magda Mei, Nivaldo Lima, Valéria Vasquez

ORÇAMENTO: 6 mil Reais
NOTA: 6,0

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca