You are here:  / Críticas / Destaque / Trailers / La La Land: Cantando Estações

La La Land: Cantando Estações

Felicidade, esta palavra simples, mas que pode expressar com exatidão o sentimento do espectador após assistir ao musical La La Land – Cantando Estações. Damien Chazelle já havia mostrado seu talento na direção com o ótimo ‘Whiplash – Em Busca da Perfeição’, que rendeu o Oscar de Ator Coadjuvante a J. K. Simmons e agora faz Hollywood relembrar seus melhores dias com um musical delicioso e apaixonante.

Além do colorido exuberante e mágico – presente desde a cena de abertura, num engarrafamento na rodovia para Los Angeles – os ótimos Ryan Gosling e Emma Stone (que venha o Oscar para os dois) nos faz sentir novamente aquela sensação gostosa de quando estamos tentando conquistar a pessoa amada, com um friozinho na barriga e atitudes muitas vezes impensáveis.

Apesar do gênero musical não ser meu favorito, Chazelle é esperto ao inserir as sequências dançantes e as cantorias como forma de realmente levar o roteiro do “ponto A para o ponto B” sem que pareça forçado. Assim como no trabalho anterior, ‘La La Land – Cantando Estações’ fala sobre escolhas e sobre como o tempo pode amadurecê-lo.

Foto: Poster do filme

Pianista de jazz, Sebastian sabe que o gênero está em declínio, mas é orgulhoso o suficiente para não querer acreditar nisso. Um dia, se apaixona pela aspirante a atriz Mia e o amor deles passará por muitas provações, principalmente porque correm o risco do sucesso profissional afastá-los.

No piano cheio de energia e jazz de Sebastian ou na presença e na voz doce de Mia (que fará qualquer um suspirar), não há nada que precise ser mudado aqui, pois mesmo os clichês são utilizados de maneira precisa e as duas horas passarão rápido, com um desfecho para ser guardado na mente, na alma e no coração. Leve seus lenços e prepare-se para entender o porquê de Hollywood ser a terra do cinema.

Título Original: La La Land
Ano Lançamento: 2016 (Estados Unidos)
Dir: Damien Chazelle
Elenco: Ryan Gosling, Emma Stone, John Legend, Finn Wittrock, Rosemarie DeWitt, J.K. Simmons

ORÇAMENTO: 30 Milhões de Dólares
NOTA: 10,0

Por Éder de Oliveira

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca