You are here:  / Franquias / A franquia Jogos Mortais: terror, armadilhas e muito sangue

A franquia Jogos Mortais: terror, armadilhas e muito sangue

Um ano antes da franquia Jogos Mortais ficar mundialmente conhecida e Jigsaw se tornar um dos mais épicos vilões da cultura pop, James Wan e Leigh Whannell, expuseram ao mundo o curta metragem de 9 minutos intitulado Saw. Todas as ferramentas utilizadas a exaustão na cinesérie, como os cortes abruptos, a câmera vertiginosa e a fotografia suja, já estavam presentes.

Em 2004, a dupla resolve expandir o sofrimento dos personagens e cria o longa metragem Jogos Mortais, que seria, num primeiro momento, lançado apenas em home-vídeo. Tudo por conta do orçamento ínfimo e dos nomes não tão badalados – havia Cary Elwes, Danny Glover e Mônica Potter como os mais conhecidos.

No fim, a distribuidora LionsGate Films deu uma chance e qual foi a surpresa quando viu o projeto estourar, principalmente por conta do final de deixar qualquer um boquiaberto, e faturar mais de 100 milhões de dólares pelo mundo, contra míseros 1,2 milhão de seu orçamento.

Para muitos fãs, o melhor filme da franquia. Com atuações competentes e uma construção de personagem bastante intensa, o espectador vai descobrindo as pistas junto com Adam e o Dr. Lawrence Gordon. O boneco ventríloquo e as armadilhas angustiantes virariam marca registrada, sendo copiada a exaustão por projetos como O Albergue, por exemplo.

No ano seguinte e sem James Wan na direção, que seria substituído por Darren Lynn Bousman, sairia Jogos Mortais 2. Bousman já havia entregado este roteiro para alguns estúdios, que o consideraram violentos demais, mas não pensaram duas vezes antes de entrarem em contato com Leigh e Wan para propor a história.

Quase como um reality show, o roteiro nos coloca junto com 7 pessoas que terão a opção de salvar as próprias vidas após passarem pelas armadilhas do serial killer. Amanda, uma das sobreviventes do primeiro filme, também foi novamente sequestrada.

As reviravoltas funcionam como nunca, sequências como a piscina de agulhas gelam as espinhas do mais corajoso espectador e o desfecho é o melhor da franquia. Fez 147 milhões de dólares e mesmo custando um pouco mais, se pagou com tremenda facilidade.

franquia Jogos Mortais
Jogos Mortais 3 foi o último episódio que realmente valesse a pena. Contou com ainda mais sangue, violência e tensão. Dirigido mais uma vez por Bousman, trás outra vítima, desta vez a médica Lynn Denlon. Ela irá tratar da doença que se alastra em Jigsaw, tendo Amanda como aliada do velho moribundo.

Teve uma indicação ao MTV Movie Awards na categoria Melhor Vilão e novamente ganhou a empatia dos fãs, que lotaram os cinemas. A profusão de cenas com cortes rápidos, para dar a sensação de tensão, e a fotografia esverdeada estavam lá.

Em 2007, em pleno Halloween, Jogos Mortais 4 dá as caras e aí a coisa degringola totalmente. Com Jigsaw morto por conta dos acontecimentos do filme anterior, Shawnee Smith e Costas Mandylor não seguram a barra e transformam esta continuação numa chatice só.

Mesmo assim e por conta do orçamento irrisório de 10 milhões de dólares, acabou sua carreira na tela grande com uma quantia de 139 milhões de dólares de faturamento.

Após o sequestro do último agente de polícia ‘intocado’ por Jigsaw, começa uma caçada incessante para localizar seu paradeiro antes que os 90 minutos da armadilha termine. Desta vez é David Hackl que senta-se na cadeira de direção.

Então, o quinto e o sexto episódios chegam sem o fôlego necessário – o quinto, aliás, praticamente esquece os acontecimentos do filme anterior. Mas, para os fãs estava tudo certo e eles continuaram lotando as salas.

O que faltava para a cine-série? Primeiramente, fechar o ciclo de Jigsaw e companhia e depois, converter a experiência das mortes e sanguinolência para o 3D. Jogos Mortais – O Final fez exatamente isso e voltou a ter um faturamento na casa dos 100 milhões (o sexto filme havia feito pouco menos de 70 milhões),.

O retorno de um personagem importantíssimo é o centro do roteiro, que se divide em vários arcos narrativos. Lá pelas tantas, até Chester Bennington, vocalista da banda Linkin Park, arruma um jeito de sofrer um bocado.

A franquia Jogos Mortais retornará?

Ano passado, James Wan e Leigh Whannell disseram que poderiam voltar a trabalhar na franquia – após o segundo filme, os dois não tiveram mais participação nos projetos –, mas a Liongate estaria em dúvida entre fazer Jogos Mortais 8 ou recomeçar a franquia do zero.

Será que a franquia Jogos Mortais ainda tem fôlego para prender o espectador em outra sessão de torturas? É esperar para ver!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas