You are here:  / Críticas / Destaque / Trailers / Horizonte Profundo – Desastre no Golfo

Horizonte Profundo – Desastre no Golfo

Peter Berg é um diretor, no mínimo, diferenciado, pois oscila sua carreira entre boas tentativas como ‘O Grande Herói’, razoáveis tentativas como ‘O Reino’ e tentativas frustradas/vergonhosas como ‘Hancock’ e ‘Battleship’. Mas em Horizonte Profundo – Desastre no Golfo, qual destas tentativas você verá?

Com certeza o primeiro, principalmente porque Berg não tem medo de mostrar quem será o vilão e quem serão os mocinhos deste filme catástrofe com cenas de ação grandiosas e de encher os olhos. Mesmo resvalando nos clichês do roteiro – você sabe quem sobreviverá e quem morrerá logo de cara – e na canastrice de John Molkovich, a tensão imposta aqui te deixará travado na cadeira.

A primeira e a segunda metade do filme são completamente diferentes e parece ficarem deslocadas entre si, pois se num inicialmente vemos a construção de cada personagem e suas relações familiares com certa cautela do diretor, após isso há uma movimentação de câmera e uma tendência a grandiloquências visuais que me fizeram pensar se não havia mudado de sessão sem notar.

Horizonte Profundo – Desastre no Golfo

Foto: Poster do filme

Baseado em fatos reais, mostra a história de Mike Williams e todos os outros profissionais que trabalhavam na plataforma Deepwater Horizon, em um dos piores acidentes do gênero em todo o mundo, e após vazamentos de petróleo que causam terríveis explosões, irão lutar pela vida.

Berg adora o visual aéreo e o utiliza bem e a claustrofobia contida naquele local, onde todas as passagens são minúsculas e o perigo iminente toma conta, mantendo Horizonte Profundo – Desastre no Golfo nos trilhos. O tratamento sonoro, onde todo tipo de explosão é ensurdecedora e os efeitos especiais excelentes, deram ao projeto duas indicação nas respectivas categorias para o Oscar 2017. Um filme catástrofe intenso, mas talvez com pouco tempo de vida útil.

Título Original: Deepwater Horizon
Ano Lançamento: 2016 (Estados Unidos)
Dir: Peter Berg
Elenco: Mark Wahlberg, Kurt Russell, John Malkovich, Gina Rodriguez, Dylan O’Brien, Kate Hudson

ORÇAMENTO: 60 Milhões de Dólares
NOTA: 7,0

Por Éder de Oliveira

Indicações ao Oscar: Melhor Edição de Som / Melhores Efeitos Visuais

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas