You are here:  / Games / Games | Horizon Zero Dawn, a grande aventura em mundo aberto

Games | Horizon Zero Dawn, a grande aventura em mundo aberto

Olá seres que foram abandonados pelos pais num futuro muito distante da internet, tudo bem com vocês? Essa semana trago uma surpresa muito agradável, ou seja, um game exclusivo da Sony (sorry Microsoft), estou falando de Horizon Zero Dawn. Sem mais delongas, vamos ao Review.

A JORNADA DO HEROI OU MELHOR DE ALOY

A Sony encontrou sua nova Pata dos Ovos de Ouro (e nem foi preciso chegar ao gigante com feijões mágicos). Seu nome é Aloy, uma personagem forte e determinada, que tem diversos mistérios intrigantes a serem resolvidos em futuro tomado por “criaturas jurássicas robóticas”. Ouvindo isso, você deve estar achando que esse jogo é desconexo ou sem um enredo coeso, mas não.

Horizon Zero Dawn conta o caminho de Aloy, uma garota que foi abandonada pelos pais e criada pela tribo de Nora. Ao ficar mais velha, ela tem como objetivo desvendar o mundo que a cerca e resolver os mistérios de seu passado. Há a possibilidade de moldar a personalidade da personagem durante a escolha de respostas, pena que isso não altera tanto o roteiro do game (seria muito melhor se houvessem vários finais mediante suas escolhas).

Horizon Zero Dawn

Cena de Sniper Elite 4

GRÁFICOS MAIS DO QUE PERFEITOS

Por ser um game de aventura em um mundo aberto, onde você explora cada centímetro do terreno, a produtora Guerrilla Games não mediu esforços e trouxe todo o poder gráfico do console para essa produção. Você vai ficar encantado com a riqueza de detalhes dos cenários, pois cada região do mapa apresenta relevos e vegetações diferentes.

No visual dos personagens também há muita riqueza de detalhes, dando total credibilidade as suas expressões, assim como as criaturas. O jogador consegue distinguir qual espécie está enfrentando pois o gráfico ajuda a entender a movimentação da besta mecânica que ele enfrenta.

O ponto negativo fica para a dublagem dos coadjuvantes, que deixa a desejar e o sistema de batalhas também não é lá essas coisas. Quando Aloy usa arco e flecha ou metralhadoras, a engine de combate funciona bem – tem ‘momentos Matrix’, onde a personagem pode dar um Slow-Motion e apurar seus sentidos de mira. Já as batalhas corporais poderiam ser melhoradas, já que a câmera atrapalha a executarão de combos.

Horizon Zero Dawn

Cena de Sniper Elite 4

Concluímos que esse game é obrigatório para os portadores de um PlayStation 4, pois com um enredo cheio de reviravoltas, gráficos lindos e o poder de tomar certas decisões para evoluir, é impossível não se divertir com esse título.

Até semana que vem galera. Um abraço moreno.

Por Alessandro Oliveira

Confira mais em nossa coluna de games!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas