You are here:  / Críticas / Destaque / Trailers / Homem Aranha: De Volta ao Lar, de volta a Marvel!

Homem Aranha: De Volta ao Lar, de volta a Marvel!

Tive a oportunidade de conferir Homem Aranha: De Volta ao Lar numa cabine de imprensa da Rede Cinesystem e tenho que confessar, não poderia ter tido convite melhor! Aliás, falando em convites, a Marvel é uma empresa que sempre está disposta a pegar nas mãos dos fãs e dos não fãs de quadrinhos e levá-los para aventuras de encher os olhos.

Desde os segundos iniciais, onde o símbolo do estúdio surge ao som da música de seu seriado clássico da TV, nota-se o cuidado do diretor Jon Watts (que havia feito o bom suspense A Viatura) com cada detalhe da trama, que nos remete a todo instante às HQs clássicas e Jacob Batalon com Ned Leeds e Laura Harrier como Liz Allan são um achado. Sem contar a pequena aparição de uma cena do filme oitentista Curtindo a Vida Adoidado de John Hughes e a sensação de que a juventude daquela época até hoje, não mudou tanto assim em sua essência.

Não temos aqui uma história de origem – Peter Parker já foi picado pela aranha, Tio Ben já foi pro saco e você já sabe disso né! -, mas sim um roteiro onde vemos um jovem com inteligência acima da média e poderes incríveis sofrendo bullying no colégio e tentando ser aceito pelas pessoas que o cercam. Simples, direto e promissor. Aliás, não é só Parker que deseja ser aceito, mas também o vilão Adrian Toomes (o ótimo Michael Keaton) que faz o espectador realmente pensar sobre a linha tênue entre o bem e o mal.

Homem Aranha: De Volta ao Lar

Pôster do filme

Quando chegam as cenas de ação (desde suas filmagens para o Youtube, que são engraçadíssimas), o espectador poderá se segurar nas poltronas e notar que elas são essenciais para a trama. E acreditem vocês: ninguém ali tem pretensões de dominar a Terra ou acabar com a galáxia inteira, obrigado Marvel! – eu já estava cansado disso, ok X-Men: Apocalypse!

Haviam duas coisas que me davam certo receio em Homem Aranha: De Volta ao Lar: a primeira era de ter visto as melhores coisas nos trailers e a segunda era de que Tony Stark roubasse a cena. Ledo engano nos dois sentidos, pois há reviravoltas e cenas importantes não mostradas anteriormente e o Homem de Ferro é um ilustre e importante coadjuvante naquele universo.

E aí você se pergunta: “se tudo é bom, por que nota 9?”. Respondo: a batalha final é visualmente confusa e a personagem de Zendaya, mesmo com boas tiradinhas, poderia ter mais tempo em cena.

Se Tobey Maguire e sua trilogia foram essenciais para o sub-gênero e Andrew Garfield dividiu opiniões, os fãs podem ficar tranquilos, pois terão nos traços de Tom Holland, não só a melhor personificação do teioso, como uma das grandes aventuras em ritmo de Sessão da Tarde (no bom sentido) dos últimos anos ao lado de Guardiões da Galáxia, Homem de Ferro, Operação Big Hero e alguns poucos. Vá ao cinema o quanto antes, só não tem necessidade de gastar mais com o 3D, que é completamente desnecessário.

Sinopse de Homem Aranha: De Volta ao Lar:

Algum tempo após o episódio de Guerra Civil, Peter Parker tenta voltar a vida normal, mas isso é quase impossível. Agora ele luta diariamente contra ladrões e ajuda velhinhas a atravessarem a rua. Mas o herói quer algo mais e encontra isso quando descobre que o vilão Abutre está contrabandeando armas alienígenas para o mercado negro. O problema é que sua falta de experiência poderá colocar sua carreira como um dos futuros Vingadores a perder.

Obs.: há duas cenas pós crédito, portanto, fiquem até o fim!

Título Original: Spiderman: Homecoming
Ano Lançamento: 2017 (Estados Unidos)
Dir: Jon Watts
Elenco: Tom Holland, Michael Keaton, Jon Favreau, Zendaya, Donald Glover, Tyne Daly, Marisa Tomei, Robert Downey Jr.

ORÇAMENTO: 175 Milhões de Dólares
NOTA: 9,0

Por Éder de Oliveira

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games