You are here:  / Críticas / GUERRA AO TERROR

GUERRA AO TERROR

3.bp.blogspot.com

 

Como é mostrado nos segundos iniciais de ‘Guerra ao Terror’, “a guerra é uma droga” – frase dita por Chris Hedges do The New York Times – e esta droga vicia, tortura e mata tanto física quanto psicologicamente.
É louvável perceber que um filme desta temática e brutalidade tenha sido dirigido por uma mulher, pois é um gênero sempre revisitado por homens.

Mas não pense que Kathryn Bigelow (‘Caçadores de Emoção’) pega leve, pois a tensão esmagadora está lá, a violência também e a crueldade para com os civis é captada por sua câmera perspicaz. Aliás, sabe-se o momento exato de obter planos ágeis (a seqüência do homem com bombas pelo corpo é um exemplo claro disto) e de dar uma tenacidade mais dramática (quando Willian James encontra um garoto sem vida num prédio abandonado).

O roteirista Mark Boal foi cuidadoso, pois seu texto tratou de não expor ninguém como mocinhos ou vilões, pois neste tipo de longa é fácil encontrar milhares de maneirismos irritantes e toda aquela patriotada norte-americana. Há alguns nomes conhecidos como Guy Pierce (‘O Traidor’), Ralph Fiennes (‘O Paciente Inglês’) e David Morse (‘Paranóia’), mas nenhum deles dura muito tempo e por isso, a sensação de que tudo pode acontecer fica mais evidente. Jeremy Renner (‘Extermínio 2’) pega para si a responsabilidade de criar um sujeito cheio de traumas e dúvidas, levando ao Sargento Will uma naturalidade gritante.

Um grupo anti-bombas está a poucos dias de voltar para casa, mas uma série de ataques surgem e a incerteza do retorno só aumenta. A imbecilidade da guerra, os traumas e perdas, o distanciamento com a família e consigo mesmo, tudo é tratado categoricamente e seu desfecho é sublime.

Houve o grande equívoco da distribuidora nacional em lançá-lo direto em DVD, mas tal erro foi relativamente redimido ao estrear em algumas salas. ‘Guerra ao Terror’ é uma das películas mais contundentes a passar por aqui, uma obra completa que pode não mudar a mentalidade fútil de quem comanda as ações no Iraque – ou em outros locais onde há conflitos armados -, mas já nos faz pensar e isso já é um ótimo começo!

Título Original: The Hurt Locker
Ano Lançamento: 2009 (EUA)
Dir.: Kathryn Bigelow
Elenco: Jeremy Renner, Anthony Mackie, Brian Geraghty, Guy Pearce, David Morse, Evangeline Lilly, Christian Camargo, Ralph Fiennes

ORÇAMENTO: 11 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

1 COMMENT

  • aluguei ontem,desde blackhawk down não asssitia um filme de guerra tão bom.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas