You are here:  / Destaque / Entrevistas / HQ/Livros / Gibi de Menininha, contos em HQ de terror e erotismo!

Gibi de Menininha, contos em HQ de terror e erotismo!

Germana Viana é organizadora e editora da HQ Gibi de Menininha, uma coletânea de histórias de terror com toques de erotismo, que entrou em contato com o Cinema e Pipoca e topou nos ceder uma entrevista. A HQ é escrita e desenhada por 13 quadrinistas e como a própria Germana comenta, começou “durante um Lady’s Comics. Vi um bate-papo com a Camila Torrano, a Ana Recalde e a Bianca Pinheiro (a Camila e a Ana fazem parte do time, a propósito!) e um dos destaques deste papo foi o quanto a maioria das pessoas se surpreendiam quando elas falam que fazem terror. Ao ponto de um chefe de arte ver o portfólio da Camila Torrano, elogiar a qualidade mas “sugerir” que ela deveria trabalhar com coisas “fofas” já que ela é mulher. Por causa desta e de outras inúmeras situações bobas que freqüentemente enfrentamos, seja com terror ou com putaria, eu sempre brincava que uma hora a gente deveria fazer um “gibi de menininha” e terminou que a brincadeira virou projeto”. E aliás, se você se interessou pelo projeto e que apoiá-lo, é só acessar o link do Catarse!

Segue então, a entrevista com Germana Viana na íntegra:

Cinema e Pipoca: Fazer quadrinhos de qualquer gênero no Brasil é algo difícil. Como foi para vocês fazer uma HQ de terror com erotismo? Esta dificuldade aumenta muito?

Germana Viana: Você já deu a resposta!!! Fazer quadrinhos de qualquer gênero no Brasil é algo difícil. Mas fazer qualquer coisa no Brasil é algo difícil, mas também necessário, especialmente num momento em que temos que estar atentos a uma onda conservadora muito barulhenta. Então, difícil por difícil, bora fazer! Some a isso o fato de que nunca fui tão feliz fazendo outra coisa como sou fazendo quadrinhos.

Gibi de Menininha

Cinema e Pipoca: O time é formado por 13 quadrinistas. Como foi trabalhar o processo de criação das histórias e como foi estar a frente de tanta gente?

Germana Viana: Olha, no geral foi tranquilo! Especialmente porque todas as mulheres do time são profissionais maravilhosas e acostumadas ao ritmo de produção dos quadrinhos. Tive que fazer algumas substituições ao longo da realização do projeto, mas em quase todos os casos foi porque agendas não batiam, prazos não encaixavam… Sobre editar essa mulherada toda, nem precisei ter uma mão muito pesada, eu dei apenas três diretrizes, tanto para as roteiristas quanto para as artistas: 1) nada de estupro contra mulheres; 2) nada de pedofilia e 3) criança não mata criança. Fora isso, podia tudo. Daí, foi só ler e me maravilhar com a diversidade de terror e estilos que foram surgindo! 😀

Cinema e Pipoca: Conte-nos um pouco sobre estes 6 capítulos em que se dividem Gibi de Menininha.

Germana Viana: Não são capítulos! São histórias independentes umas das outras. Preferi assim para ter exatamente o que mencionei acima: diversidade. O gênero do terror tem tantos estilos, e eu quero que o Gibi de Menininha traga exatamente isso, você pode ter lido um terror mais sobrenatural e de repente, já cair numa história com umas pitadas mais de conto de fadas (daqueles terríveis), daí partir pra um terrir, saca?

Gibi de Menininha

Cinema e Pipoca: Apesar da capa provocativa e do próprio conteúdo para maiores, o título da HQ é o oposto disso. Vocês fizeram isso como uma espécie de crítica a uma sociedade que, ainda hoje, lota determinados segmentos de estereótipos?

Germana Viana: No alvo! 😀

Cinema e Pipoca: Quais as principais influências de vocês, em relação a HQs e artistas que se inspiraram?

Germana Viana: Puxa, não posso falar por todas as mulheres do time e influência é uma coisa que nunca fica restrita ao gênero que estamos trabalhando no momento, né? No meu caso, minhas maiores influências são os irmãos Hernandez, Jamie Hewlett e Neil Gaiman, só pra citar três e sendo muito injusta com tanta gente que me influencia e não apenas nos quadrinhos.

Cinema e Pipoca: Como você enxerga a questão da igualdade entre homens e mulheres no segmento dos quadrinhos? Conseguiremos chegar num patamar onde este equilíbrio seja pleno?

Germana Viana: Está bem melhor do que era, mas ainda tem muito chão. Se conseguiremos? Espero que sim. 😀

Gibi de Menininha

Cinema e Pipoca: Como está a repercussão do financiamento coletivo?

Germana Viana: Está ótima! Até a última vez que chequei, conseguimos atingir 25% da nossa meta em uma semana e isso é muito legal! Só tenho a agradecer a todo mundo que esta dando essa super força e acreditando no nosso projeto. <3

Lembrando que o Catarse do Gibi de Menininha vai até 21 de agosto e conta com diversas possibilidades de apoio, então corre lá se você gostou deste bate papo!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games