You are here:  / Games / Games | Far Cry Primal, um território hostil e perigoso

Games | Far Cry Primal, um território hostil e perigoso

Olá seres primitivos da internet. Chegou a hora de voltamos no tempo, até 10000 A.C. e encararmos mamutes e afins, no grandioso Far Cry Primal.

O jogo começa com uma caça, pois nessa era acabamos de descobrir fogo, alimento e recursos para sobreviver as constantes e rotineiras batalhas. Ao sairmos vitoriosos de uma luta com um pequeno mamute, por exemplo, sua tribo é atacada por Diego (aquele tigre de ‘A Era do Gelo’… brincadeira)… ou melhor, é atacada por um tigre Dente de Sabre (e também não é o personagem de ‘X-Men’) e você se vê sozinho, em busca de um local para manter sua tribo segura, numa terra onde os seres humanos não são o topo da cadeia alimentar.

Um dia da caça… outra da caça também

Seu nome é Takkar, membro dos Wendja e outras duas tribos vão caçá-lo o jogo todo, são os canibais malucos de Ubam e os controladores do fogo Izilas. Para combate-los, armas devem ser criadas e a busca por matérias é o ponto alto do jogo. A exploração é obrigatória e perigosa, pois os animais estão à espreita por todos os cantos. Armas como tacapes, lanças, arco e flecha, são meios de combate e nem todos são derrotados por um único tipo de arma (isso aumenta o nível de estratégia, dependendo do terreno).

Far Cry Primal

Outro método muito bom de combate de Takkar é o domínio que ele tem sobre animais, podendo dar ordem a ursos, águias, furões e etc. (tudo isso é habilitado com o uso de XP, ganhado durante as missões completadas). O gameplay é idêntico a ‘Far Cry 4’, com mecânicas simples tanto para os antigos, quanto para os novos jogadores.

Mas nem tudo ‘são flores’ neste mundão de meu Deus, pois a trama do jogo, que deveria sustenta-lo é rasa, sem nenhuma profundidade em personagens coadjuvantes e, muito menos, no principal – falta a carga emocional que motiva o jogador pela busca de vingança.

Resumindo, os fãs da série vão amar passar horas nos combates online, fãs de jogos com mapas imensos vão se deliciara, pois este, sem dúvida, é colossal e para quem gosta de gráficos maravilhosos e violência gore já tem motivos para ter o game na estante.

A Ubisoft tem muito mais a oferecer nos DLCs e outras sequências que virão para suprir o que este não conseguiu.

Um abraço moreno e fica a pergunta da semana: qual era, tema ou local, ‘Far Cry’ deverá abordar agora?

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas