You are here:  / Críticas / Destaque / EXPRESSO DO AMANHÃ

EXPRESSO DO AMANHÃ

Desde o primeiro momento, o roteiro escrito por Joon-ho Bong, que também está na cadeira de direção, nos apresenta uma distopia cruel e uma divisão societária que privilegia apenas um lado e faz um controle massivo e prejudicial às novas gerações, ou seja, não é muito diferente do que estamos acostumados hoje em dia.

O perigo de ‘Expresso do Amanhã’, baseado na HQ de Jacques Lob, Benjamin LeGrand e Jean-Marc Rochette, era cair nas armadilhas que o assunto aquecimento global pode apresentar, mas Bong cria sequencias que lembram muito a ação dos games e preza – corajosamente – o estilo Oriental de cinema, como ‘Oldboy’.

Somos apresentados a métodos de tortura que proporcionam cenas de cair o queixo, assim como os efeitos especiais, o suspense e a ação ali contidos – todo o desenvolvimento e execução da primeira rebelião são impressionantes, sem aliviar nas doses de sangue.
Chris Evans (Capitão América 2 – O Soldado Invernal), faz aqui um dos melhores trabalhos da carreira, mas o elenco como um todo está excelente. Talvez a personagem de Tilda Swinton (Constantine) pudesse ser menos caricata, o que não estraga, de maneira alguma a obra.

O planeta Terra vive uma nova era do gelo, logo após uma experiência de aquecimento global dar errado. Os sobreviventes vivem dentro de um trem que é dividido entre a parte rica (nos vagões da frente) e a parte pobre (nos vagões traseiros). Indignados com a situação, as pessoas com poucos recursos resolvem montar um plano para tomar de assalto o trem.

Por fim, Bong casa bem a parte estética – como a fotografia – e os detalhes da história, segurando um clímax absurdo do início ao fim. ‘O Expresso do Amanhã’ é uma ficção científica lotada de bons artifícios para deixar os fãs do gênero alucinados e o mais importante de tudo, é corajoso, coisa que Hollywood esqueceu de ser faz tempo.

Título Original: Snowpiercer
Ano Lançamento: 2013 (Coréia do Sul/Estados Unidos/França/República Tcheca)
Dir: Joon-ho Bong
Elenco: Chris Evans, Jamie Bell, Alison Pill, John Hurt, Tilda Swinton, Luke Pasqualino, Octavia Spencer

ORÇAMENTO: 39 milhões de dólares
NOTA: 8,0

Comente via Facebook

Comentários

2 COMMENTS

  • esse filme é uma merda, não assistam.

    • Obrigado pelo comentário e uma pena que não curtiu o filme.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca