You are here:  / Críticas / Trailers / Estrelas Além do Tempo e a burocracia hollywoodiana

Estrelas Além do Tempo e a burocracia hollywoodiana

Dentre as nove indicações ao Oscar deste ano, Estrelas Além do Tempo é, de longe, a mais fraca, principalmente porque o diretor Theodore Melfi (fez antes ‘Um Santo Vizinho’) utiliza um modelo novelesco para tentar tirar lágrimas e algumas risadinhas do público e faz com que os 120 minutos se tornem penosos para passar.

Mesmo tocando em temas relevantes como a força feminina e a luta pela igualdade entre negros e brancos num universo rodeado de homens engravatados, tudo parece inofensivo e feito para agradar a família norte-americana. O trio de protagonistas, vividas por Janelle Monáe, Octavia Spencer (indicá-la ao Oscar por que?) e Taraji Hanson, tem um ou outro bom momento e só, ao contrário de Kevin Costner que manda bem demais.

O design de produção, lotado de cores vivas, é uma parte do combo que vem acompanhado de frases feitas, momentos fofinhos e um romance perdido lá no meio, ou seja, é tudo funcional para quem quer um filme agridoce e inofensivo. A resolução da maioria dos problemas parece fácil quando deveria ser ao contrário, como por exemplo, nas cenas de idas e vindas no banheiro, que se transforma numa das mais constrangedoras possíveis.

Estrelas Além do Tempo

Foto: Poster do filme

Desde pequena Katherine Johnson tem facilidade imensa com matemática e ao lado de suas amigas Dorothy Vaughn e Mary Jackson ajudarão a Nasa, numa das operações especiais mais importantes da história norte-americana, o lançamento e retorno de um astronauta para a órbita da Terra.

Caso queira assistir a um projeto falando sobre racismo de maneira densa, séria e categórica, vá para ‘Moonlight’, se quiser ver algo sobre a ascensão da força feminina veja ‘Loving’ ou ‘Jackie’, pois são exemplos que vão direto ao ponto e jamais minimizam tais focos para levarem mais pessoas aos cinemas. Estrelas Além do Tempo é um projeto que daqui alguns anos será pouco lembrando.

Título Original: Hidden Figures
Ano Lançamento: 2017 (Estados Unidos)
Dir: Theodore Melfi
Elenco: Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Janelle Monáe, Kevin Costner, Kirsten Dunst, Jim Parsons

ORÇAMENTO: 25 Milhões de Dólares
NOTA: 5,0

Por Éder de Oliveira

Indicações ao Oscar: Melhor Filme / Melhor Atriz Coadjuvante / Melhor Roteiro Adaptado

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas