You are here:  / Dubladores / Entrevistas / Entrevista com o dublador de Thor

Entrevista com o dublador de Thor

Depois das matérias com Fernanda Baronne e Rodrigo Oliveira, dubladores de Viúva Negra e Pantera Negra, respectivamente, trago para vocês a entrevista com o dublador de Thor, Mauro Horta – que é a voz de Chris Hemsworth no Brasil. Ele contou um pouco sobre como surgiu a oportunidade de entrar para o ramo e não ficou em cima do muro quando perguntado se prefere Marvel ou DC.

Confira a entrevista na íntegra logo abaixo!

Cinema e Pipoca: Como você iniciou sua carreira na dublagem? Sempre teve vontade de dublar?

Mauro Horta: Iniciei minha carreira na Dublagem em 1997, num curso oferecido pela VTI (VÍDEO INTERAMERICANA) RIO. A Dublagem aconteceu na minha vida por acaso, através de um anúncio de jornal. Até então, eu só conhecia a dublagem pelos desenhos e filmes da minha época.

Cinema e Pipoca: Cinema, série ou animação, qual você prefere na hora de dublar e por que?

Mauro Horta: Não tenho preferência em dublar pra cinema, séries, desenhos, games ou quaisquer outras mídias. O que importa pra mim são os personagens, sejam eles protagonistas ou não.

Entrevista com o dublador de Thor

Pôster de Thor: Ragnarok

Cinema e Pipoca: Você já fez trabalhos tanto para Marvel (Thor, a animação Marvel’s Guardians of the Galaxy) e também para a DC (em Lanterna Verde – A Série Animada e Lego Super Heroes: Flash). Qual dos selos você prefere e qual super-herói é seu favorito?

Mauro Horta: Gosto de ambos, mas a Marvel acompanho com muito mais frequência. Meu personagem preferido é, sem sombra de dúvidas, o Thor.

Cinema e Pipoca: Você já dublou mais de uma dezena de filmes de Chris Hemsworth. Qual seu filme favorito do ator?

Mauro Horta: Dublar um ator do quilate do Chris Hemswhorth é sempre um prazer e uma grande responsabilidade porque, na minha opinião, se trata de um grande ator. Não saberia dizer qual o melhor filme que já dublei o Chris, mas os do Thor, a história do James Hunt, MIB e algumas comédias foram muito legais de fazer.

Cinema e Pipoca: Hoje em dia é mais fácil dublar Chris Hemsworth, após tantos anos de ‘parceria’?

Mauro Horta: Depois de muitos anos dublando o ator fica mais tranquilo de interpretar, mas nunca fácil porque cada filme ele me surpreende.

Cinema e Pipoca: Qual foi o personagem, dentre todos que você já fez?

Mauro Horta: O mais difícil até agora foi MIB: Homens de Preto.

Entrevista com o dublador de Thor

Pôster de Rush – No Limite da Emoção

Cinema e Pipoca: O público já não reclama tanto quanto antes ao assistir um filme dublado. Acredita que os espectadores compreenderam melhor o trabalho de vocês?

Mauro Horta: Em relação à rejeição do público por filmes dublados, acho que hoje em dia é mínima até porque a nossa dublagem é uma das melhores do mundo. Claro que há pessoas ou “profissionais” que não levam a sério, não respeitam a profissão e subvertem o resultado final em função disso. Mas, graças a Deus, é uma minoria. A compreensão em relação ao nosso trabalho vem com a nossa dedicação e seriedade para entregar o melhor para o público.

Cinema e Pipoca: Saindo um pouco do cinema, no seu perfil no Instagram você comenta: “Autismo (essa causa é nossa Brasil)”, qual a importância desta luta e o que ainda precisa ser feito para que os autistas tenham voz e vez na sociedade?

Mauro Horta: Sobre o Autismo, é uma história longa mas vou tentar ser o mais conciso possível. Tenho três filhos e o meu caçula desenvolveu o TEA (Transtorno do Espectro Autista) aos 2 anos e 10 meses, um caso regressivo (ele tinha a fala, por exemplo, e foi perdendo a comunicação oral até parar quase que por completo). É uma “doença”, “transtorno” que precisa de muito amor, terapia (em geral caríssimas), escolas inclusivas (quase não existem, públicas ou particulares) e muitas outras demandas. Enfim, como eu disse: “Brasil!!! Essa causa é nossa. Até porque o aumento de crianças autistas hoje em dia é enorme.

E aí, o que achou da entrevista com o dublador de Thor? Comente com a gente!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca