You are here:  / Críticas / DRAGONBALL – EVOLUTION

DRAGONBALL – EVOLUTION

www.adorocinema.com.brO fato iminente neste ‘Dragonball – Evolution’ é que o diretor James Wong (‘Premonição’) nunca, jamais, em hipótese alguma, passou os olhos no anime ou nos mangás de Akira Toriyama, filmando algo tão patético e desprovido de inteligência, que deixa os espectadores envergonhados por tal adaptação.

Sou fanático pelo seriado e desde as primeiras cenas divulgadas na internet sabia que o projeto mancharia todo universo fantasioso e bacana. Ao subirem os créditos percebi meu erro, ‘Dragonball – Evolution’ não era apenas fraco, era o pior filme do ano, com os diálogos mais mal escritos da década, atores medíocres e efeitos especiais inexistentes.

Goku já não é um menino da floresta, mas um adolescente americano em crise de identidade, excluído e reprimido na escola (ponto de vista tão preguiçoso que dá repulsa), Bulma, Chi Chi e Mai são as “bonitinhas” e servem como alento aos olhos do público masculino, Yamcha e Kame perdem impacto por serem os mais mal utilizados e Piccolo pronuncia três frases na projeção inteira.

No elenco temos o dublê de ator Justin Chatwin (‘Guerra dos Mundos’), Chow Yun-Fat (‘O Monge à Prova de Balas’), Emmy Rossum (‘O Dia Depois de Amanhã’) e James Masters, tenebrosos e dignos de várias indicações ao prêmio Framboesa.

2000 anos após prenderem Piccolo num jarro, ele retorna para tentar dominar a Terra. Um jovem guerreiro que perdeu seu avô, ganha uma esfera do dragão e se junta aos novos amigos para salvar tal ameaça.

Dragon Ball só funcionaria em CG, mas como Wong tem raciocínio limitadíssimo e visão parcial do que é cinema, seremos obrigados a nos contentar com este tórrido “universo paralelo” das aventuras do Saiyajin e sua trupe.

NOTA: 1,0

ORÇAMENTO: 45 Milhões de Reais

Comente via Facebook

Comentários

8 COMMENTS

  • É horrível mesmo! E continuam os estadunidenses estragando o que os japoneses fazem bem feito, a exemplo dos tokusatsu (power rangers) e de algumas passagens de videogames. Transformaram o anime de maior sucesso de todos os tempos em um filme medíocre. Lamentável.

  • Seu blog é interessante, tem informação.
    Esses assuntos de games não me interessam muito não!
    Mais tá de parabéns a postagem.
    abraços

  • Como não conheci o desenho, vou assistir sem pré-conceitos.

  • Eu ainda não vi o filme, mas pelo comentário seu vou pensar se vou ou não, tmb não quero me decepcionar.

  • Eu fui o único que botei fé no filme, porque souaberto a novas versões ( eu não achei Godzilla ruim) e quandofor assistir, vou seguir o que Akira Toriama disse: “Veja como Dragonball em uma dimenção diferente”.

  • Esswe eu vi no cimena. Pra quem acompanhou mesmo ao desenho, é muito diferente mesmo o filme, mas pra quem “nunca” ouviu falar de DB é um filme razoável. Até eu mesmo que não fui fã do desenho, estranhei o modo que DB foi repassado pras telonas. Não julgo um filme ruim, até gostei. Só achei ruim mesmo o pouco tempo do filme a luta final de Goku e Piccolo, que ficou muito curta e sem brilho como por exemplo Harry Potter e o inimigo dele que não lembro o nome, no último filme da série, aquilo sim que foi uma grande sequência de batalha final.

    Mais uma vez, parabéns pelo blog.

  • Completamente ridículo o fato de “americanizarem” a estória! Onde já se viu, o Goku com dezoito anos e o avô ainda estar vivo? E conseguir fazer do nada um kame-hame-ha???

    Parabéns pela postagem =]

  • eu como fã incondicional do anime posso dizer que assasinaram a história do desenho ta tudo muito confuso misturaram dragonball com dragonball Z falta personagens chave como o kuririn e outros o picollo ta esquisito, eu naum dava nem 1 pra esse filme era 0 mesmo!
    as cenas de luta fraquissimas a contra o picollo então nem se fala!

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca