You are here:  / Entrevistas / Trailers / Dó-Ré Mundo, animação infantil brasileira

Dó-Ré Mundo, animação infantil brasileira

O Dó-Ré Mundo, animação infantil brasileira “surgiu após realizarmos um projeto musical de animação para Sony Music. Foi quando comecei a pesquisar sobre os projetos que tinham no mercado. Um dia eu acordei com personagens em formas de instrumentos musicais na cabeça. Chamei um ilustrador, um produtor musical e a equipe de criação da Moove House e começamos a desenvolver o projeto”, comentam os diretores Denis Knauth e Adolpho Knauth.

A animação mescla entretenimento e desenvolvimento da criança por meio da música, estreou recentemente nas redes sociais e também na plataforma PlayKids. O conteúdo está disponível em três idiomas (português, inglês e espanhol) com aproximadamente 100 minutos de conteúdos entre videoclipes e games e já tem mais de 500 mil views. 

Confira a entrevista completa com os diretores:

Cinema e Pipoca: Ele sempre foi pensado para utilizar a música como forma de desenvolvimento principal?

Denis e Adolpho Knauth: Sim. Quando estávamos na fase de brainstorm, tínhamos como alicerce do projeto a música, pois vimos o quanto ela é um atrativo para crianças, não apenas na parte de entretenimento, mas também para o desenvolvimento. Acho que faltava apenas definir qual seria a forma de realizar isso.

Cinema e Pipoca: Como é fazer um projeto para crianças de 1 a 5 anos?

Denis e Adolpho Knauth: Cada criança tem uma reação diferente e que nos ensina algo, elas não possuem filtros, elas gostam ou não. A criança de 1 a 5 vive um momento de evolução, a medida que vai crescendo o que prende ela no Dó-Ré Mundo também acompanha essa evolução. O que mais surpreende é que crianças com menos de 1 ano estão adorando por conta das músicas e cores e as maiores entre 6 e 8 anos também por já entenderem a importância e gosto pela música.

Dó-Ré Mundo, animação infantil brasileira

Cinema e Pipoca: Quais os tipos de pesquisas que fazem para saber quais músicas, cores e roteiros funcionam?

Denis e Adolpho Knauth: Buscamos no mercado ver métricas musicais, temas e o grande desafio foi contextualizar tudo isso para o nosso universo. Fazer a analogia dentro de um universo musical. Trocar um “patinho” por “microfone”, ou “1,2,3” por “Dó-Ré-Mi, Fá, Sol, Lá, Sí”. Com os roteiros o caminho foi o mesmo. Dó-Ré Mundo apesar de ter como foco as crianças, buscamos nos nossos clipes elementos narrativos que atraiam também os pais e responsáveis. Como no clipe da música “Quando eu crescer”, a turminha começa indo para um ensaio da banda atravessando uma rua, em referência à clássica foto dos Beatles na Abbey Road. Ou na música “GUI, ser um grande guitarrista”, onde fizemos uma homenagem ao filme De volta para o Futuro. Todo clipe tem algo especial para as crianças maiores.

Cinema e Pipoca: Assisti alguns trechos e me lembrei instantaneamente de Rá-Tim-Bum. Quais seriam as principais influências para o trabalho?

Denis e Adolpho Knauth: Todos os grandes projetos infantis serviram de alguma forma como influência estética e narrativa, mas buscamos algo que fosse diferenciado. Acho que explorar o universo musical pelos próprios instrumentos é algo muito pouco explorado. Por outro lado, isso te traz uma responsabilidade na qualidade das músicas produzidas. A parte musical foi onde direcionamos uma significativa parcela do investimento. Sentimos essa obrigação.

Cinema e Pipoca: O processo para disponibilizá-lo para outros idiomas e para a plataforma PlayKids foi muito difícil?

Denis e Adolpho Knauth: A produção do conteúdo para outros idiomas foi meio que natural já que estamos trabalhando em cima de desenvolver um produto sem barreiras, fronteiras culturais, religiosas, etc. Claro, produzir em outro idioma nativo é custoso, mas sem dúvidas um investimento muito acertado. Isso nos proporcionou um lançamento global direto pela PlayKids para mais de 180 países.

A relação com a PlayKids sempre foi de muita parceria das duas partes. Eles gostaram do nosso conteúdo e sempre vimos a plataforma com um grande potencial para veiculação. Foi e é importantíssimo para o projeto.

Dó-Ré Mundo, animação infantil brasileira

Cinema e Pipoca: Como é trabalhar com animação no país nos dias atuais?

Denis e Adolpho Knauth: Trabalhar com audiovisual como um todo está bem complexo, constantes mudanças, mas o mercado está buscando formas para sobreviver a todas essas transformações. A produção no Brasil ainda está muito estruturada nas linhas de financiamento do governo, que são muito positivas e fundamentais para o desenvolvimento do setor, mas nós não podemos nos acomodar apenas com isso. Sem dúvidas a qualidade da entrega do conteúdo brasileiro é de nível internacional, não devemos a nada a ninguém. Precisamos melhorar? Sim, mas seguindo em frente pois estamos no caminho certo.

Cinema e Pipoca: Há projetos para novos episódios e para outros títulos fora deste universo?

Denis e Adolpho Knauth: Já estamos produzindo a segunda leva de músicas e clipes do Dó-Ré Mundo e a primeira temporada da série.

Apesar da animação não ser nossa principal expertise de produção, estamos com um longa metragem em desenvolvimento, dessa vez em 3D. Adquirimos os direitos de um texto de teatro e livro “Memórias da Barriga”, da Maria Mariana (autora de Confissões de Adolescente) e Cristina Bethencourt, e estamos fazendo em parceria com a Big Studios.  Vamos filmar no meio do ano a comédia adolescente O melhor verão das nossas vidas e no final do ano a comédia nordestina Mula Roxa, um amor de cabaré. Para 2020 já temos dois filmes fechados.

E você, já conhecia Dó-Ré Mundo, animação infantil brasileira? Seus filhos, sobrinhos ou outras crianças da família já conheciam? Comente com a gente!

Confira um dos vídeos Dó-Ré Mundo, animação infantil brasileira!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca