You are here:  / Põe na Mesa / Põe na Mesa | Dixit, um jogo para imaginações férteis

Põe na Mesa | Dixit, um jogo para imaginações férteis

Tipo: Abstrato
Mecânica: Dedução e gerenciamento de cartas
Jogadores: 3 a 6
Ano: 2008
Idade: +8
Tempo de jogo: 30 minutos
Dependência de idioma: nenhuma
Arte: 5/5
Sorte: 1/5
Complexidade: 1/5
Rejogabilidade: 3/5

Olá! Eu sou Danilo Pessôa e vou trazer mensalmente no quadro “Põe na Mesa” uma ótima dica de board, card ou dice game para você que, assim como eu, gosta muito de se divertir fora da Matrix… ou melhor, fora do mundo virtual.

E a primeira postagem trás uma dica de ouro, especialmente para os que acabaram de conhecer o mágico e gigantesco universo dos jogos de tabuleiro. Dixit, criado por Jean-Louis Roubira e com uma arte de encher os olhos feita por Marie Cardouat, recebeu ao todo 18 premiações, incluindo o Spiel des Jahres de 2010 – o equivalente ao Oscar dos jogos de mesa.

dixit

Ele possui uma mecânica simples e ao mesmo tempo extremamente criativa. O jogo possui 84 cartas, todas diferentes entre si, e que são verdadeiras obras de arte. Cada jogador recebe 6 cartas. É escolhido um dos jogadores para ser o narrador, que muda a cada rodada. O narrador deve então escolher uma de suas cartas e dar uma dica, que pode ser absolutamente qualquer coisa, desde um som estranho, nome de um filme, trecho de uma música, uma palavra ou frase ou qualquer coisa que sua imaginação puder criar. Os outros jogadores, então, escolhem uma carta de sua mão que seja próxima da dica do narrador. Todas as cartas escolhidas são embaralhadas e abertas para votação. O objetivo do narrador é fazer com que ao menos um dos jogadores acerte sua carta; entretanto, ele não pontua se todos os jogadores acertarem, e é aí a dificuldade e genialidade de Dixit. É preciso dar uma dica que não seja tão difícil a ponto de ninguém acertar, mas nem tão óbvia para que ao menos um dos adversários errem. Já os outros jogadores pontuam caso acertem a carta do narrador, e caso um ou mais de seus adversários votem na sua carta. Portanto, os jogadores não dependem de sua sorte, mas sim de seu poder de dedução. O jogo termina quando as 84 cartas do deck acabarem ou quando alguém fizer 30 pontos.

Dixit é um daqueles Board Games que enche os olhos de quem joga. Não apenas pelas ilustrações – uma das mais bonitas que já vi até hoje – mas também por sua mecânica. Cada jogador tem um olhar e uma interpretação diferentes para uma mesma imagem. O slogan do jogo, aliás, acertou em cheio: “Uma imagem vale mais que mil palavras!”

A rejogabilidade de Dixit não é tão baixa. Porém, com o passar do tempo, as cartas acabam sendo decoradas, fazendo com que uma dica dos narradores, especialmente os que estão tendo contato com o jogo pela primeira vez, se torne óbvia para os mais experientes. Entretanto, a rejogabilidade pode ser ampliada de duas formas: jogando Dixit com temática, como por xemplo, as dicas devendo ser apenas nomes de filmes; ou então comprando uma ou mais de suas expansões, que adicionam mais dezenas de cartas à coleção e ampliam as possibilidades.

dixit

A versão brasileira de Dixit é trazida pela Galápagos Jogos, mantendo a arte do original e com tabuleiro e componentes de boa qualidade. O jogo, porém, não depende de idioma, bom pra quem tem aquele parente ou amigo bem próximo indo viajar “pros estrangeiros”.

Dixit é definitivamente um jogo que todo colecionador ou recém adepto dos boards deve ter em sua coleção.

Por Dan Pessôa

Confira outros board games comentados clicando aqui!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca