You are here:  / Críticas / DEMOLIDOR – O HOMEM SEM MEDO

DEMOLIDOR – O HOMEM SEM MEDO


Com as filmagens de super-heróis em moda e faturando alto, não perderam tempo em colocar Demolidor nas telonas. Ben Affleck foi o escolhido para viver o advogado cego (ponto negativo), Jennifer Garner é Elektra (outro ponto negativo), Michael C. Duncan é o Rei do Crime (bastante mediano) e Colin Farrell dá as caras como Mercenário.

Junte os astros e estrelas, crie um roteiro banal e filme uma ação forçada ao extremo e de gosto duvidoso e terá uma ideia do que é ‘O Homem sem Medo’. Infelizmente Affleck fez da sua carreira algo infame e só estrela produções fracas e está longe de ser o ator que imagina ser, além disso, sua química com Garner não tem o impacto necessário, deixando no ar um tom falso e sem graça.

Duncan que é acostumado a estrelar belas obras, aqui serve apenas como coadjuvante e quase não aparece e Farrell também é mal usado – às vezes seu Mercenário chega a ser péssimo.

A trilha sonora ganha qualidade, combinando perfeitamente o clima da ação com a psicodélica banda Evanescente, trazendo duas de suas músicas mais conhecidas e dando clima gótico e melancólico a obra, cantando ‘Bring me to Life’ e My Immortal’. A maioria dos efeitos são defeituosos e servem apenas para mostrar a falta de criatividade para com a obra.
Se você procura ação sem compromisso poderá se contentar, porém os fãs ficarão inconformados.

NOTA: 5,5
ORÇAMENTO: 75 milhões

Comente via Facebook

Comentários

1 COMMENT

  • Até hoje não entendo como pegaram um material tão bom e fizeram um filme tão mediano!!!

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca