You are here:  / Põe na Mesa / Põe na Mesa | Coup

Põe na Mesa | Coup

Temática: Aristocracia
Mecânica: Blefe e gerenciamento de cartas
Modaliade: Competitivo
Jogadores: 3 a 10
Ano: 2012
Idade: +10
Tempo de jogo: 15 minutos
Dependência de idioma: nenhuma
Arte: 4/5
Sorte: 1/5
Complexidade: 2/5
Rejogabilidade: 5/5

Várias correntes políticas querem chegar ao poder. Para isso, eles não medirão esforços, usando da corrupção, suborno, assassinato e manipulação para alcançar seus objetivos de realiar um golpe de Estado. Não, não estamos falando do Brasil, mas sim do card game Coup, criado por Rikki Tahta  distribuído no Brasil pela Funbox Jogos. Vale destacar também a arte brasileira feita Weberson Santiago, extremamente superior à ilustração do jogo distribuído no exterior.

Coup é um card game que, apesar de rápido, consegue ser tenso. A sorte quase não está presente na jogatina, pois ela nunca é necessária para um blefador nato. Cada jogador começa com duas cartas, as chamadas influências, e pode realizar três ações gerais: Renda, Ajuda Externa e Golpe de Estado.

Renda: O jogador pega uma moeda do Tesouro Nacional.

Ajuda Externa: O jogador pega duas moedas do Tesouro Nacional. Essa ação, porém, pode ser bloqueada pelo Duque.

Golpe de Estado: Caso o jogador junte 7 moedas, ele pode aplicar o Golpe em um dos seus adversários, que perde imediatamente uma de suas influências. Essa ação sempre é bem sucedida.

coup

Há também as ações de personagem. Os personagens podem ser de cinco tipos: Duque, Assassino, Condessa, Capitão e Embaixador.

Duque: Pega 3 moedas do Tesouro Nacional e bloqueia a ação de Ajuda Externa

Assassino: O jogador paga 3 moedas para o Tesouro Nacional para tentar assassinar uma das influências do adversário. Pode ser bloqueado pela Condessa.

Condessa: Bloquea o assassino.

Capitão: Realiza a ação “extorquir”, onde rouba duas moedas de outro jogador. Ele consegue também impedir essa mesma ação vinda de outro capitão.

Embaixador: Pegue duas influências do monte, escolha as influências que deseja permanecer em suas mãos e devolva outras duas. O embaixador também bloqueia a ação Extorquir.

O jogo ganha agilidade e dinâmica quando os jogadores decoram as habilidades de cada personagem, o que já acontece após duas ou três partidas. Apesar disso, cada jogador recebe também uma “colinha” com as habilidades de cada personagem. O manual é simples, direto e claro, não havendo problemas no aprendizado. O jogo possui um dos melhores custo-benefício do mercado, pois não é tão caro, estando abaixo dos três dígitos, e a rejogabilidade é praticamente ilimitada. Quanto mais se joga, mais habilidoso fica. Além disso, além de rápido, pode ser jogado por até 10 pessoas. Se você comprar outro Coup e juntar com o primeiro, esse número dobra. É diversão na certa, mas com um certo risco de criar aquela inimizade de jogatina com aquele jogador mais esquentadinho.

Por Danilo Pessôa

Postagem em parceria com:

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca