You are here:  / Críticas / Trailers / Clube da Lua, cinema argentino de extrema qualidade

Clube da Lua, cinema argentino de extrema qualidade

Juan José Campanella é o homem por trás da obra prima O Segredo dos seus Olhos e da agradável animação Um Time Show de Bola. Mas antes, ele dirigiu e roteirizou Clube da Lua, uma obra que fala da decadência não só do clube comunitário Luna de Avellaneda, fundado na década de 40, como também da própria Argentina.

O estilo ‘novelesco’ de Campanella atrapalha um pouco as coisas por aqui, já que o segundo ato é de dar sono. Mesmo assim, a linha narrativa principal, onde vemos Ricardo Darín dando outro show de interpretação, causa uma sensação de nostalgia impressionante com suas idas e vindas no tempo. O próprio clube transforma-se num personagem importantíssimo, já que sem ele, nada daquilo existiria.

O espectador é apresentado aos outros coadjuvantes, que são pessoas comuns, lutando pela amor e pela chance de recuperarem um local que já trouxe tantas glórias e alegrias. Clube da Lua tem um tom sutil e simplista, com seus planos longos e uma fotografia que ajuda a contar a história.

Clube da Lua

Pôster do filme

Ter a real noção de quando devemos nos desprender de certas coisas que poderão estar nos fazendo mal é algo difícil e é aí que o diretor nos propicia a grande sacada, pois não escolhe soluções fáceis para o desfecho e mostra que, assim como no dia a dia de qualquer cidadão, devemos ter a real noção dos ciclos e desafios da vida.

Sinopse de Clube da Lua:

O clube de dança Luna de Avellaneda já teve seus momentos áureos nas décadas de 40, 50 e 60, mas hoje em dia está ameaçado e poderá se transformar em um cassino por conta da crise econômica que assola a Argentina. Mas os antigos frequentadores Roman, Graciela e Amadeo, criam um plano para tentarem salvar este local nostálgico que significa tanto para eles.

Título Original: Luna de Avellaneda
Ano Lançamento: 2004 (Argentina)

Dir: Juan José Campanella
Elenco: Ricardo Darín, Eduardo Blanco, Mercedes Morán, Valeria Bertuccelli, Silvia Kutika

ORÇAMENTO: —
NOTA: 8,0

Confira também um dos nossos vídeos do Canal Cinema e Pipoca

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games