You are here:  / Destaque / Filmografia / Bruce Lee, vida e obra do gênio das artes marciais!

Bruce Lee, vida e obra do gênio das artes marciais!

Tentamos, com o texto Bruce Lee, vida e obra, prestar uma pequeníssima homenagem a este gênio das artes marciais, que nos deixou de forma tão repentina e que, além de deixar muita saudade, ainda teve tempo para fincar seu nome na cultura pop.

Lee Jun-fan nasceu em 27 de novembro de 1940 em São Francisco e após alguns meses de vida sua família se mudou para Hong Kong. Neste meio tempo o país foi invadido e ocupado pelo Japão e, após a crise, o pai do garoto, chamado Lee Hoi Chuen, se tornaria um grande dentista.

O futuro astro das artes marciais treinava Tai Chi Chuan e Kung Fu com Chuen, além de Wing Chun com o mestre Yip Man. Neste período os outros alunos e professores se distanciavam dele por sua mãe não ser chinesa. Por lá, eram comuns as brigas de gangues rivais por conta da dificuldade econômica e da reconstrução do local e, por isso, Bruce Lee foi forçado a entrar em diversos confrontos.

Num deles bateu no filho de um dos grandes mafiosos da região e com medo do revide, a família decide mandá-lo de volta aos Estados Unidos. Antes deste incidente, Lee estudou nas escolas Tak Sun School e na La Salla College e foi expulso pela falta de comportamento e péssimas notas e transferido para St. Francis Xavier’s College.

Aos 19 anos morou com sua irmã Agnes Lee em São Francisco e é quando começa a dar aulas de artes marciais (mais especificamente de Jun Fan Kung Fu). Não demora muito para que saia da cidade e termine os estudos em Seattle. No ano de 1961 entra no curso de Filosofia, além de estudar Teatro e Psicologia. E é também na Universidade que conhece sua futura esposa, Linda Emery, com quem teve 2 filhos, Shannon e Brandon Lee.

Bruce Lee, vida e obra

Com muito esforço abre sua primeira escola de artes marciais e se casa. Em Oakland abre a segunda escola e conhece Ed Parker, organizador do Torneio Internacional de Karatê.

Em 1964, Parker convida Bruce Lee para fazer uma apresentação no tal Torneio e o astro não decepciona, mostrando ao mundo as flexões sobre os dedos indicador e polegar e o soco de uma polegada.

Dois anos após esta apresentação, ele é convidado para interpretar Kato no seriado Besouro Verde que duraria apenas uma temporada (lembrando que já havia feito mais de uma dezena de filmes e curta metragens menos famosos).

Em 1967 volta ao Torneio Internacional de Karatê e apresenta o soco imparável. Na tela, faria Ironside e Here Come the Brides, já em 1969 e em Hollywood trabalharia como um dos capangas no filme Marlowe, protagonizado por James Garner. Um passo importante para ele se desiludir de Hollywood foi quando seu projeto intitulado A Warrior não foi aceito pela Warner num primeiro momento, para depois ser protagonizado por David Carradine, sem dar créditos a Lee.

Ao voltar para Hong Kong é reconhecido nas ruas pela interpretação de Kato, já que o seriado havia se tornado um fenômeno. Não demorou muito para estrelar O Dragão Chinês (1971), que conta a história de um jovem trabalhador que se depara com o tráfico de drogas e prostituição crescentes na região onde vive e deverá provar suas habilidades marciais.

Bruce Lee, vida e obra

O filme foi um tremendo sucesso no Oriente e abriu as portas para A Fúria do Dragão (1972), sobre o assassinato de um professor de artes-marciais e a busca por vingança de um de seus alunos.

Agora com dois sucessos no currículo, o astro abriria a sua própria produtora, tendo liberdade para atuar, roteirizar e dirigir O Vôo do Dragão, que teria como grande vilão o campeão de karatê Chuck Norris. A luta dos dois personagens no Coliseu ainda é lembrada como uma das melhores já feitas no cinema.

Bruce Lee, vida e obra

Ainda em 1972, Lee começa a produzir e gravar cenas de Jogo da Morte, mas recebe uma proposta irrecusável da Warner para protagonizar seu primeiro projeto internacional chamado Operação Dragão. Durante as filmagens, ele se machucou seriamente ao cortar as mãos em algumas garrafas e ainda foi picado por uma cobra. E se não bastasse, três semanas antes da pré estréia, o mundo veria, estarrecido, sua morte. O diagnóstico foi um edema cerebral, mas ainda hoje tudo é bastante obscuro e incerto.

Bruce Lee, vida e obra

Espero que tenham gostado do texto Bruce Lee, vida e obra. E agora, comente conosco, qual o melhor filme da carreira do ator?

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games