You are here:  / Críticas / Trailers / Bohemian Rhapsody, a história de Mercury e do Queen!

Bohemian Rhapsody, a história de Mercury e do Queen!

Freddy Mercury foi um cara muito excêntrico e não menos talentoso. Por isso, desde que fiquei sabendo do roteiro de Bohemian Rhapsody me mantive um tanto amedrontado com o que viria, já que mexer em algo tão marcante não seria tarefa fácil para o experiente Bryan Singer.

Ao subirem os créditos finais eu estava perplexo com tamanha entrega de Rami Malek, que merece todos os prêmios e a indicação ao Oscar. Os seus trejeitos corporais, o olhar e os dramas apresentados me faziam crer que Mercury estava ali. Além dele, os outros integrantes da banda, interpretados por Ben Hardy (Roger Taylor), Gwilyn Lee (Brian May) e Joseph Mazzello (John Deacon) e sua paixão Mary Austin, vivida por Lucy Boynton, fazem o roteiro ir para frente, mas não podemos dizer o mesmo dos outros coadjuvantes como os empresários e donos das gravadoras. Eles, de fato, me tiraram da imersão de Bohemian Rhapsody.

Me emocionei algumas vezes, principalmente no terceiro ato, onde temos o clímax explosivo, com uma construção de cenário e ambientação perfeitas, mas o roteiro é chapa branca demais e todas as brigas entre os integrantes da banda são interrompidas com uma música ou um corte abrupto.

Bohemian Rhapsody

Pôster do filme

Depois das acusações de assédio contra Bryan Singer (de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido), Dexter Fletcher assumiu a direção, mas esta mudança não prejudicou o corte final. Você não terá nada de muito inédito para acrescentar do que sabemos sobre eles, mas vale a pena conferir!

Sinopse de Bohemian Rhapsody

Depois de entrar em uma banda que fazia shows em bares noturnos, Freddie Mercury e seus novos companheiros formam a banda Queen, que revolucionou a música na década de 70. As alegrias e dificuldades, extravagâncias e paixões, também vem como um turbilhão na vida do astro, mas como lidar com tudo isso?

Título Original: Bohemian Rhapsody
Ano Lançamento: 2019 (Estados Unidos/Reino Unido)

Dir: Bryan Singer, Dexter Fletcher
Elenco: Rami Malek, Lucy Boynton, Gwilym Lee, Ben Hardy, Joseph Mazzello, Aidan Gillen, Tom Hollander, Mike Myers

ORÇAMENTO: 52 Milhões de Dólares
NOTA: 8,0

INDICAÇÕES AO OSCAR: Melhor Filme / Melhor Ator / Melhor Mixagem de Som / Melhor Edição de Som / Melhor Montagem

Confira também um dos nossos vídeos do Canal Cinema e Pipoca

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Board Games