You are here:  / Críticas / Trailers / Bingo: O Rei das Manhãs é o melhor filme nacional do ano

Bingo: O Rei das Manhãs é o melhor filme nacional do ano

Bingo: O Rei das Manhãs é o melhor filme nacional do ano, digo isso por mim e por um sem número de profissionais e espectadores que já o assistiram. Mas escutei outros dizendo que estavam ‘com um pé atrás com o projeto’, sem contar uns pouquíssimos críticos que desgostaram da maneira com que Daniel Rezende e os envolvidos amarram a trama. Mas aí te pergunto: se Bingo fosse um projeto gringo, esses poucos teriam falado mal ou pensado duas vezes antes de irem ao cinema?

O longa é baseado na história insana de Arlindo Barreto, intérprete mais conhecido do palhaço Bozo da TV brasileira (que por conta de direitos autorais teve seu nome modificado). Rezende, que foi montador de obras primas como Cidade de Deus e Tropa de Elite 1 e 2, monta uma máquina do tempo desde os segundos iniciais – o frame de entrada lembra a estática oscilante da TV analógica – e recria uma ambientação impecável, com texturas de cores, maquiagem, figurino e tudo que nos remete àquele período de excessos, libertinagem e descobertas.

Vladimir Brichta, que substituiu Wagner Moura, some no papel do palhaço e trás um misto de alegria, medo (suas expressões em determinadas tomadas dão um frio na espinha), desespero e tensão, tudo na medida certa. Além dele, o elenco conta com Augusto Madeira, que cria cacoetes sensacionais para o cinegrafista Vasconcelos, Leandra Leal com o talento de sempre, Emanuelle Araújo vivendo Gretchen (a única que aceitou ter seu nome mantido no filme), Ana Lúcia Torre que aparece pouco, mas comove com seus diálogos com Brichta, o novato Cauã Martins, Tainá Muller, a mais deslocada dentre todos e ainda a última aparição de Domingos Montagner.

Bingo: O Rei das Manhãs é o melhor filme nacional do ano

Pôster do filme

Se nós ovacionamos o caos de Coringa em Batman – O Cavaleiro das Trevas e esperamos incontrolavelmente a estreia de It – A Coisa, por que não colocarmos Bingo em pé de igualdade com estes outros palhaços, ícones da cultura pop? Com muito sexo, drogas, rock’n’roll (bora destacar a trilha sonora fantástica), orgias e loucura, até conseguir encontrar o equilíbrio para sua vida. Volto a afirmar com certeza que Bingo – O Rei das Manhãs é o melhor filme nacional do ano e deve ser visto na maior tela possível!

Sinopse de Bingo: O Rei das Manhãs

Augusto Mendes é um ator frustrado das pornochanchadas. Sua grande oportunidade chega quando é escolhido para interpretar o palhaço Bingo e ser o apresentador de um programa infantil. Rapidamente se transforma num sucesso absoluto, mas ao se envolver com drogas e bebida, vê sua vida ruir aos poucos.

Título Original: Bingo: O Rei das Manhãs
Ano Lançamento: 2017 (Brasil)
Dir: Daniel Rezende
Elenco: Vladimir Brichta, Leandra Leal, Emanuelle Araújo, Tainá Müller, Domingos Montagner, Ana Lúcia Torre, Augusto Madeira, Pedro Bial

ORÇAMENTO: 9 Milhões de Reais
NOTA: 10,0

Comente via Facebook

Comentários

2 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas