You are here:  / Curta Metragem / Destaque / Entrevistas / Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?

Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?

Na próxima sexta feira, o curta metragem Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?, baseado livremente no conto de Philip K. Dick, do diretor campineiro Igor Capelatto, será exibido na 10ª Mostra Curta Audiovisual.

O diretor bateu um papo com o Cinema e Pipoca e falou sobre o elenco, as dificuldades de adaptar um projeto do mestre da ficção científica e muito mais. Confira!

Cinema e Pipoca: Por que escolher uma obra de Philip K. Dick para seu curta? E vocês conseguiram algum tipo de licença para fazê-lo?
Igor Capelatto: Na verdade, a obra é apenas uma inspiração para o curta. A escolha por Dick, poderia ter sido Arthur Clarke ou Pierre Boulle. Escolher esta obra em si, reflete mais no conteúdo filosófico da obra do que no autor. Pesquisando analogias e os conceitos entre realidade e ficção, para um artigo científico, deparei-me com uma entrevista do Dick a cerca desta analogia, e resolvi rever a obra na qual ele referenciava ter realizado um romance envolvendo o tema: Androides Sonham com Ovelhas Elétricas. Por ser uma adaptação livre, não se inferem direitos autorais.

Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas

CP: Foi difícil encontrar as locações certas para o curta, estando em Campinas? Como foram feitas essas escolhas?
IC: Conforme relia o livro homônimo de Dick, e recriava os conceitos filosóficos abordados no romance, já ia imaginando possíveis locais para gravação do curta. Em conversa com a equipe da direção e arte do filme, fomos afinando as locações. Estando em Campinas, as possibilidades na verdade aumentam. Tem muita disponibilidade de locação na região, e muita gente de boa vontade que faz parceria para locações, objetos cênicos, figurino.

Nossa ideia inicial era de um local que fosse um reaproveitamento de algo abandonado: um galpão, um prédio, um trem. Então a estação cultura veio a calhar, os vagões reaproveitados do local. Outra observação importante é que propomos eu, Carla Lopes, Erica Ribeiro e Paulo Ely, que duas escolas-técnicas artísticas deveriam aparecer no filme (e que inspiraram e foram absorvidas na fotografia, tanto na estética quanto na linguagem, pelos diretores de fotografia Alex Mariano e Rafael Veron): de fato a NOIR, mas em contrapartida a COLLAGE (tanto dada, quanto surrealista) e, a estação casava essas três propostas. Pensando na ideia da collage – junção de múltiplos matérias, recortes e objetos sobrepondo-os, justapondo-os, recortando-os – a casa de um dos atores sugeridos ao filme, Luiz Humberto Siqueira, entrou em cheio, uma casa-collage, dada, surrealista, perfeita artisticamente para o filme.

Quanto a estação, o mais complicado foi o tempo de espera para o retorno da secretaria de cultura e administração da Estação Cultura sobre a liberação do espaço. Por normas da Prefeitura de Campinas, mesmo com licença para uso de arma (réplica cênica) no filme, no local não foi permitido, e para tal, precisamos adaptar a cena do filme (e então, entrou uma navalha no local do revolver).

CP: O clima noir é sempre um ponto que tentam destacar em filmes baseados no autor. Como fugir dos clichês já impostos?
IC: O noir é a linha base do Dick, ele trabalha elementos noir na narrativa de seus contos e romances. Fugir dos clichês foi não associar Dick com steampunk ou cyberpunk ou associar NOIR com Expressionismo Alemão ou Cubismo, gêneros artísticos que muito são usados nos cenários e estéticas. Então procuramos o dada e surrealismo como fuga e como analogia das ideias que propusemos investigar no nosso curta.

Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas

CP: Como foi o processo de escolha e preparação dos atores para Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?
IC: Costumo imaginar atores conforme escrevo os filmes, conforme disponibilidade orçamentária e locações do filme. Fazia tempo que eu estava atrás de uma oportunidade de trabalhar com o Tiago Monteiro. Na busca por atrizes, através de contatos de amigos produtores, vieram algumas opções e conforme o concept art proposto para o filme, Tiemi Kimura encaixou bem ao papel de Rach, com o Max Sawaya eu já havia trabalhado outras vezes. Paulo Ely encaixou para o Andróide, a escolha já foi coletiva e o Luiz foi por precisarmos de um personagem mais experiente e por conhece-lo bem, sugeri que ele fosse escolhido para o elenco.

Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas

CP: O que fazer para que os espectadores que estão fora das mostras e festivais tenham mais acesso a curtas?
IC: A Internet sempre é boa, porém tem muita coisa rolando no youtube, vimeo e redes sociais, e as pessoas não usam tanto assim a internet para acesso a produções independentes, desconhecidas, cults, procuram coisas mais populares, que estão na moda, ou virais. Por isso, creio que exibições constantes de cinema em espaços públicos são importantes. As pessoas deveriam falar mais de seus filmes e menos de vídeos populares. Vejo colegas divulgarem filmes americanos, europeus, comerciais, que já tem por si só, muita divulgação na mídia, mas não divulgam seus próprios materiais: isso deveria ser feito com maior frequência, divulgação de curtas independentes.

CP: Como está sendo a carreira de ‘Androides sonham com Ovelhas Elétricas?’ nos festivais pelo Brasil?
IC: O filme tem tido boa aceitação. Interessante que ele tem gerado bons debates e retornos do público. Mas não nos limitamos aos festivais, procuramos todo tipo de mostra e espaços possíveis para circulação.

CP: Tem algum projeto engatilhado para o futuro? Poderia nos falar a respeito?
IC: Sim, diversos. Sempre temos projetos engatilhados. Além de videoclipes, vídeos institucionais e outros serviços que abraçamos na produtora, no momento estamos realizando projeto para editais, de duas webs series, uma ficcional e outra um reality. Além de estar trabalhando na captação de verba para um longa, o qual temos ótimas parcerias incluindo elenco de peso (gente da mídia) que vai ajudar alavancar o projeto e a produtora.

Confira aqui outras entrevistas feitas pelo Cinema e Pipoca!

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca