You are here:  / Críticas / ALIEN 3

ALIEN 3

philmclub.files.wordpress.com

 

Continuando as críticas da cine-série ‘Alien’, a grande verdade é que este longa-metragem tem interferências visíveis do estúdio, portanto, o talentoso David Fincher (‘Clube da Luta’) acaba de mãos atadas, sem poder mostrar tudo o que gostaria. Mas mesmo assim entrega um produto lotado de sangue, ação e uma correria desenfreada do início ao fim, que agrada, ao menos os fãs.

O diretor extrapola o nível de tensão no terço final, quando os prisioneiros da nave servem como cobaia para atrair e encurralar o extraterrestre. Sigourney Weaver deixa qualquer resquício de feminilidade de lado, para compor uma Tenente Ripley ‘versão testosterona na veia’. O roteiro de David Giler é extremamente machista, mas traz também o lado do desespero e das incertezas dos prisioneiros (que foram esquecidos dentro da nave) em relação ao futuro de suas próprias vidas.

A protagonista é, novamente, a única sobrevivente de sua nave e é encontrada por antigos condenados de uma prisão espacial de segurança máxima. Após diversas mortes, Ripley desconfia que um alienígena pode ter viajado com ela. Suas suspeitas são confirmadas e eles terão que unir forças para acabarem com a criatura.

Apesar da indicação ao Oscar de Efeitos Especiais, a técnica da época se tornou datada e, hoje em dia, tira risos dos espectadores. Outro problema são os cortes repentinos e desnecessários que teimam em aparecer de dez em dez minutos, principalmente no desfecho. Gostaria de saber se sem a influência pesada do estúdio teríamos outra obra prima?

Título Original: Alien 3
Ano Lançamento: 1992 (EUA)
Dir.: David Fincher
Elenco: Sigourney Weaver, Charles S. Dutton, Charles Dance, Paul McGann, Brian Glover, Ralph Brown, Danny Webb

ORÇAMENTO: 25 Milhões de Dólares

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca