You are here:  / Críticas / A Sogra, comédia chatinha com Jane Fonda

A Sogra, comédia chatinha com Jane Fonda

A SograA Sogra é o típico filme de redenção. Nem tanto para Jane Fonda (Dívida de Sangue) mas para Jennifer Lopez (A Cela), que vinha acumulando fracasso após fracasso. Portanto, nada melhor que uma comédia romântica com roteiro funcional e manjado para as bilheterias alavancarem novamente.

Inicialmente as cenas inusitadas e o humor peculiar jorram na tela, deixando os espectadores entusiasmados. Trinta minutos depois, essas sequências vão se repetindo inúmeras vezes e os poucos sorrisos se transformam numa grande frustração.

Num ritmo oscilante, com um desfecho premeditado e uma trilha sonora sonolenta, cabe à Fonda injetar momentos inspirados para moldar a pior sogra de todas. Em contrapartida, os coadjuvantes, que poderiam dar certo ânimo nessa baboseira hollywoodiana ficam só na tentativa, pois nem o par romântico de Lopez, interpretado pelo desconhecido Michael Vartan (Retratos de uma Obsessão) acerta no humor pastelão.

Após tantas besteiras como Mariah Carey no entediante Glitter – O Brilho de uma Estrela, Britney Spears em Crossroads – Amigas para Sempre (pelo título, já vale uma indigestão), Beyoncé em Resistindo às Tentações e a protagonista deste A Sogra, esperar mais o que? Celine Dion numa ficção científica?

NOTA: 4,0
ORÇAMENTO: —

Comente via Facebook

Comentários

2 COMMENTS

  • Oie maninho… Tá mto legal teu blog.. e vc escreveu mto bem! Meu maninho tem talento!
    Beijos!

  • oi re, vlw pelo comentario.. magina, preciso aperfeiçoar mto minha escrita, mas vlw, elogios sempre ajudam a melhorar mais

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Séries

Games

Canal Cinema e Pipoca