You are here:  / Críticas / A PRIMEIRA NOITE DE UM HOMEM

A PRIMEIRA NOITE DE UM HOMEM

Talvez a adolescência seja a fase da vida de maiores transformações e mudanças. Talvez muitos pais, mesmo já tendo passado por isso, privam seus filhos das próprias descobertas e talvez a sociedade – ao menos aqui no Brasil – não consiga dialogar com este público como deveria, sem contar a religião, que é outra castradora de pensamentos e escolhas.

E todos estes questionamentos passam pela cabeça de Benjamin, personagem interpretado magistralmente por Dustin Hoffman, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar e ao Globo de Ouro. Os enquadramentos do diretor Mike Nichols (‘Closer – Perto Demais’) no terço inicial, mostram o quanto seu protagonista é distante do mundo que o cerca.

Mesmo com um medo evidente, mais cedo ou mais tarde todos nós começaremos a vida sexual e jamais seremos os mesmos após isso. Benjamin acaba se dividindo entre o amor por Elaine Robinson e o sexo gratuito que consegue com sua sogra, que vive um casamento de fachada e encontra no jovem uma válvula de escape.

Após se formar na faculdade, Benjamin retorna a sua casa e é seduzido por uma amiga de seus pais chamada Sra. Robinson, uma mulher bem mais velha. Entregue aos prazeres desta vida, ele tenta esconder suas ações o máximo possível, até que surge em sua vida uma garota pela qual se apaixona e agora, terá que resolver a situação da melhor forma possível.

A trilha sonora muitas vezes fala pelo filme, tendo um peso essencial na trama e o trecho inicial com a canção ‘Sound of Silence’ é arrebatadora. Nichols é um diretor tão excepcional que sua câmera faz com o espectador se sentir um voyeur.
Está na lista dos maiores romances da história do cinema, por ser corajoso, emotivo e por tratar o espectador com o devido respeito.

Título Original: The Graduate
Ano Lançamento: 1967 (EUA)
Dir: Mike Nichols
Elenco: Murray Hamilton, Anne Bancroft, Dustin Hoffman, Katharine Ross, William Daniels, Elizabeth Wilson, Buck Henry

ORÇAMENTO: —
NOTA:8,5

Comente via Facebook

Comentários

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas