You are here:  / Críticas / A GAROTA DA CAPA VERMELHA

A GAROTA DA CAPA VERMELHA

historias-semfim.blogspot.com

Você, caro leitor, conhece a Síndrome de Crepúsculo? Não… pois bem, eu também não conhecia, mas após assistir os torturantes 100 minutos de A GAROTA DA CAPA VERMELHA, percebi que CATHERINE HARDWICKE sofre deste mal, pois absolutamente todos os pontos que ela própria inseriu (pessimamente) na história de Edward e Bella estão aqui.

Temos a floresta, os feixes de sol por entre as árvores, um triângulo amoroso, o personagem principal com rosto pálido e inexpressivo, uma atriz que se entrega a maneirismo e a caretas, o coadjuvante que ‘luta por sua amada’, um lobisomem e a mesma diretora… enfim é tudo moldado para fazer sucesso, em cima de um produto já consolidado na indústria de Hollywood.

Ainda há o problema do roteiro óbvio, milimetricametne mastigado e redondinho e o vergonhoso modo que a diretora encontrou para falar sobre virgindade e castidade para as garotas da ‘geração Crepúsculo’, é tudo subjulgado, místico e ofensivo demais. Sem contar que a certo ponto, temos quase uma dança do acasalamento… com olhares sedutores e movimentos sensuais, mas que nunca chega a lugar nenhum.

Valeria é uma jovem que está prometida para Henry, mas é apaixonada por Peter – com quem planeja fugir. Mas após o ataque de um lobisomem que ronda o vilarejo, descobre por intermédio do Padre Solomon que todos são suspeitos, pois de dia o monstro transforma-se num ser humano. Agora é questão de tempo para descobrirem e darem um fim neste pesadelo.

A fotografia esbranquiçada, que já foi genialmente usada por Kubrick para causar suspense em O ILUMINADO, aqui é apenas tendenciosa, assim como a atuação de AMANDA SEYFRIED (MAMMA MIA) e GARY OLDMAN (BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS).
Se alguém souber de um bom médico ou um remédio eficaz para a ‘Síndrome de Crepúsculo’ nos comunique imediatamente… a vida e a carreira de CATHERINE HARDWICKE depende disso.

Título Original: Red Riding Hood
Ano Lançamento: 2011 (Canadá/EUA)
Dir: Catherine Hardwicke
Elenco: Amanda Seyfried, Gary Oldman, Lukas Haas, Billy Burke, Shiloh Fernandez, Julie Christie

ORÇAMENTO: 42 Milhões de Dólares


PERGUNTA PARA O INTERNAUTA:

* O que você achou de A GAROTA DA CAPA VERMELHA ?
* Qual sua opinião sobre esse ‘culto à virgindade’ visto nos 2 filmes da diretora ?

Comente via Facebook

Comentários

3 COMMENTS

  • Logo de cara eu pensei que esse filme não fosse bom. Quando li que era dos mesmos realizadores de Crepúsculo temi por ver coisas se repetirem. Depois de ler seu comentario tenho a confirmação do que eu temia. Já não vou assistir!

    http://www.salalatinadecinema.blogspot.com

  • Não tenho curiosidade em assistir esse filme. Catherine Hardwicke não tem muito crédito comigo, mas gosto do trabalho de Gary Oldman.

  • Eu assisti hoje sem saber que tinha a mesma diretora de Crepúsculo, e realmente todos elementos estavam lá. A ideia do filme é boa, que alias, aproxima-se dos textos originais destes contos clássicos que conhecemos, que são versões limadas das originais. Dou nota 6,0 porque a trupe do padre malucão é hilária.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Críticas

Pipocast

Séries

Entrevistas